INSS: cobranças abusivas em consignados, CGU revela falhas no controle de juros INSS: cobranças abusivas em consignados, CGU revela falhas no controle de juros
O Antagonista

INSS: cobranças abusivas em consignados, CGU revela falhas no controle de juros

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 26.02.2024 05:30 comentários
Brasil

INSS: cobranças abusivas em consignados, CGU revela falhas no controle de juros

Veja o atual posicionamento do CGU para com os juros do consignado do INSS.

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 26.02.2024 05:30 comentários 1
INSS: cobranças abusivas em consignados, CGU revela falhas no controle de juros
Imagem: divulgação

As inconsistências nos registros de empréstimos consignados ligados ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) têm preocupado a Controladoria-Geral da União (CGU).

Em um recente relatório, a CGU apontou que os controles do INSS não são suficientes para assegurar que os juros permaneçam dentro do limite estabelecido, o que pode levar a cobranças abusivas.

A análise da CGU

De acordo com a CGU, os problemas estão relacionados às informações inconsistentes fornecidas no sistema e-Consignado.

“Conclui-se que os controles implementados não são suficientes para assegurar a qualidade das informações sobre as contratações de empréstimo pessoal consignado registradas no e-Consignado”, apontou a Controladoria em seu relatório.

Essa situação compromete a capacidade de monitoramento das operações por parte do INSS, o que pode, em certa medida, tornar inviável a verificação do cumprimento dos limites de juros.

O teto do consignado do INSS

Estabelecido em novembro de 2022, o teto inicial para os juros do consignado do INSS era de 2,14% ao mês.

No entanto, após algumas reduções, o limite atual é de 1,76%.

A criação deste teto teve o intuito de prevenir cobranças de juros exorbitantes em empréstimos consignados vinculados às aposentadorias e outros benefícios do INSS.

As irregularidades nos dados

A CGU identificou que 66,4% do total de contratos, o equivalente a 31.354.580 contratos, apresentavam o valor do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) igual a zero.

O preenchimento deste dado é essencial para verificar se houve a cobrança de alguma tarifa específica.

Com estas informações inconsistentes, a CGU alerta que os controles atuais não são suficientes e podem levar a cobranças de juros que ultrapassam o teto permitido, prejudicando, assim, os beneficiários do INSS.

Resta esperar as ações a serem tomadas para sanar estas irregularidades e garantir a justiça na cobrança de juros em empréstimos pessoais consignados.

Mundo

Uso de bicicletas em Paris ultrapassa uso de carros

16.04.2024 20:05 3 minutos de leitura
Visualizar

EUA diz que China financia crise de fentanil americana

Visualizar

Gilmar Rinaldi x Neto: ex-goleiro expõe mágoa com apresentador

Visualizar

TSE adia julgamento de cassação de senador Jorge Seif

Visualizar

Empresário Rodrigo Carvalheira é indiciado por estupro

Visualizar

Senado aprova PEC das drogas; texto vai à Câmara

Wesley Oliveira Visualizar

< Notícia Anterior

Revisão da Vida Toda: STF avança em análise para aposentadorias

26.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Roteiro Antagonista: Lula do Caribe

26.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (1)

Marcelo Augusto Monteiro Ferraz

2024-02-26 15:11:23

A cada machadada, uma minhoca?! Não, agora aparecem 50. Paiseco!


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

TSE adia julgamento de cassação de senador Jorge Seif

TSE adia julgamento de cassação de senador Jorge Seif

16.04.2024 19:53 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Empresário Rodrigo Carvalheira é indiciado por estupro

Empresário Rodrigo Carvalheira é indiciado por estupro

16.04.2024 19:41 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Senado aprova PEC das drogas; texto vai à Câmara

Senado aprova PEC das drogas; texto vai à Câmara

Wesley Oliveira
16.04.2024 19:40 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Risco fiscal leva juros às alturas e dólar ao maior nível em um ano

Risco fiscal leva juros às alturas e dólar ao maior nível em um ano

Rodrigo Oliveira
16.04.2024 19:40 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.