A incoerência jurídica da Segunda Turma A incoerência jurídica da Segunda Turma
O Antagonista

A incoerência jurídica da Segunda Turma

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 03.07.2018 13:07 comentários
Brasil

A incoerência jurídica da Segunda Turma

Sergio Moro, como registramos, lamentou que Dias Toffoli tenha interpretado sua determinação de que José Dirceu usasse tornozeleira eletrônica e fosse proibido de sair do país como um “claro descumprimento” da decisão da Segunda Turma do STF que mandou soltar o ex-ministro condenado em segunda instância, “quando ao contrário” Moro buscava cumpri-la. Vamos detalhar...

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 03.07.2018 13:07 comentários 0

Sergio Moro, como registramos, lamentou que Dias Toffoli tenha interpretado sua determinação de que José Dirceu usasse tornozeleira eletrônica e fosse proibido de sair do país como um “claro descumprimento” da decisão da Segunda Turma do STF que mandou soltar o ex-ministro condenado em segunda instância, “quando ao contrário” Moro buscava cumpri-la.

Vamos detalhar:

– Em maio de 2017, a Segunda Turma mandou soltar Dirceu, que estava em prisão preventiva na Lava Jato desde agosto de 2015, ainda sem ter sido, portanto, condenado em segunda instância;

– Na ocasião, o próprio Toffoli considerou que existia risco na liberdade, mas que poderia ser mitigado pela aplicação de medidas cautelares, que poderiam ser fixadas por Moro;

– A Segunda Turma recomendou então a Moro que adotasse medidas alternativas à prisão, como monitoramento por tornozeleira eletrônica e proibição de deixar o país, para evitar o cometimento de novos crimes;

– Em setembro de 2017, o TRF-4, segunda instância da Lava Jato, condenou Dirceu a cerca de 30 anos de prisão;

– Em maio de 2018, Dirceu começou a cumprir a pena na penitenciária da Papuda, em Brasília;

– Em junho de 2018, a Segunda Turma do STF (com habeas corpus de ofício concedido por Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes) mandou soltar Dirceu, para que aguarde em liberdade julgamento de recurso no STJ.

A questão é: por que Moro não deveria restabelecer as cautelares de um criminoso condenado pelo TRF-4 se a própria Segunda Turma recomendou o estabelecimento das cautelares quando o criminoso nem sequer estava condenado em segunda instância?

O risco de cometimento de crimes (incluindo a fuga) evaporou?

Como escreveu Moro:

“Não se imaginava, ademais, que a própria maioria da Colenda 2.ª Turma do STF que havia entendido antes, na pendência da apelação, apropriadas as medidas cautelares, entre elas a proibição de que o condenado deixasse o país, teria passado a entender que elas, após a confirmação na apelação da condenação a cerca de vinte e sete anos de reclusão, teriam se tornado desnecessárias.”

Moro, pelo menos publicamente, não imaginava que a Segunda Turma pudesse ser tão juridicamente incoerente em sua sanha de libertar um criminoso.

Mas é.

Moro acata decisão de Toffoli e se justifica

A “página virada” de Toffoli

Brasil

Comando Vermelho domina RJ em 2023, superando milícias

15.04.2024 08:42 3 minutos de leitura
Visualizar

Julgamento de Trump: Impactos no futuro político dos EUA

Visualizar

Garanta benefícios do INSS: guia fundamental para MEIs

Visualizar

Professores fundam escola "anti-woke"

Alexandre Borges Visualizar

Paris 2024 inova: Breaking e Caiaque Extremo eletrizam as Olimpíadas

Visualizar

Conquiste seu lugar no TJ-SC: Guia de admissão segundo o estatuto SC

Visualizar

Tags relacionadas

Dias Toffoli José Dirceu Sergio Moro TRF-4
< Notícia Anterior

Temer e FHC almoçam no Jaburu

03.07.2018 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

A coerência de Tite

03.07.2018 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Comando Vermelho domina RJ em 2023, superando milícias

Comando Vermelho domina RJ em 2023, superando milícias

15.04.2024 08:42 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Garanta benefícios do INSS: guia fundamental para MEIs

Garanta benefícios do INSS: guia fundamental para MEIs

15.04.2024 08:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Conquiste seu lugar no TJ-SC: Guia de admissão segundo o estatuto SC

Conquiste seu lugar no TJ-SC: Guia de admissão segundo o estatuto SC

15.04.2024 08:07 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
MEIs: desbloqueie o crescimento com soluções de crédito inovadoras

MEIs: desbloqueie o crescimento com soluções de crédito inovadoras

15.04.2024 08:00 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.