Hélio Lopes gastou R$ 44 mil de dinheiro público para espalhar outdoors seus pelo Rio Hélio Lopes gastou R$ 44 mil de dinheiro público para espalhar outdoors seus pelo Rio
O Antagonista

Hélio Lopes gastou R$ 44 mil de dinheiro público para espalhar outdoors seus pelo Rio

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 11.05.2020 14:36 comentários
Brasil

Hélio Lopes gastou R$ 44 mil de dinheiro público para espalhar outdoors seus pelo Rio

O deputado Hélio Lopes, conhecido como Hélio Negão -- ele está sempre no Palácio do Planalto servindo de "papagaio de pirata" em discursos de Jair Bolsonaro --, recorreu à cota parlamentar para divulgar seu primeiro ano de mandato...

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 11.05.2020 14:36 comentários 0
Hélio Lopes gastou R$ 44 mil de dinheiro público para espalhar outdoors seus pelo Rio
Partido indicou Hélio Negão para comandar a CMO

O deputado Hélio Lopes, conhecido como Hélio Negão — ele está sempre no Palácio do Planalto servindo de “papagaio de pirata” em discursos de Jair Bolsonaro –, recorreu à cota parlamentar para divulgar seu primeiro ano de mandato.

Com base nas informações públicas no site da Câmara, o parlamentar gastou R$ 44 mil de dinheiro público (nota fiscal abaixo) para espalhar 20 outdoors pela Baixada Fluminense e outras regiões do Rio.

Se você, carioca, esbarrar em algum deles por aí, saiba: foi você quem pagou.

O Antagonista confirmou a prestação dos serviços com uma das sócias da microempresa contratada — a empresa foi criada em 2018 e fica em Duque de Caxias.

O deputado admitiu os gastos e disse que não vê nada demais — os gastos com divulgação da atividade parlamentar estão previstos nas normas em vigor. Ele argumentou que, em 2019, “sobrou bastante coisa” da cota parlamentar e ele “deixou para gastar no final do ano”. Segundo ele, os outdoors não eram para “autopromoção”, mas, sim, para “prestar contas” das emendas que conseguiu.

“Se eu quisesse me autopromover, eu viria a candidato a prefeito do Rio de Janeiro. Foi só uma forma de informar [sobre o que fez durante o mandato].”

No período da pandemia da Covid-19 no Brasil, a partir de março, Hélio Negão já gastou R$ 16,8 mil do cotão para aluguel de carros — e olhe que, pelo menos em Brasília, ele costuma pegar carona nos carros oficiais da Presidência da República.

Mundo

Trump acredita que Ucrânia faz parte da Rússia, diz Fiona Hill

12.04.2024 11:18 2 minutos de leitura
Visualizar

Governo sinaliza mudanças no seguro rural

Visualizar

Congresso já sinaliza derrubada dos vetos de Lula ao PL das 'saidinhas'

Wesley Oliveira Visualizar

Crusoé: Mais petista que os petistas

Visualizar

Não é Lula que maceta o apocalipse da inflação, Alckmin

Visualizar

Comentarista Germán Burgos demitido por fala racista contra Yamal

Visualizar

Tags relacionadas

cota parlamentar cotão Hélio Lopes Hélio Negão Jair Bolsonaro outdoors
< Notícia Anterior

Projeto de Noronha que cria mais um TRF vira prioridade na Câmara

11.05.2020 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Nota da Igreja Mundial do Poder de Deus

11.05.2020 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Governo sinaliza mudanças no seguro rural

Governo sinaliza mudanças no seguro rural

12.04.2024 11:17 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Congresso já sinaliza derrubada dos vetos de Lula ao PL das 'saidinhas'

Congresso já sinaliza derrubada dos vetos de Lula ao PL das 'saidinhas'

Wesley Oliveira
12.04.2024 11:16 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Mais petista que os petistas

Crusoé: Mais petista que os petistas

12.04.2024 11:16 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Será a volta do Starbucks?

Será a volta do Starbucks?

12.04.2024 11:04 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.