Ernesto Araújo e a Pílula Azul; Confira Tudo Aqui Ernesto Araújo e a Pílula Azul; Confira Tudo Aqui
O Antagonista

Ernesto Araújo e a pílula azul

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 21.12.2021 09:00 comentários
Brasil

Ernesto Araújo e a pílula azul

Em 2021, depois de uma sucessão de trapalhadas, Ernesto Araújo foi sacrificado pelo presidente, em nome da manutenção de uma boa relação com o Congresso. Em janeiro, Jair Bolsonaro tentava de tudo para "derrotar" João Doria e aplicar a primeira dose de vacina no Brasil, ainda que tivesse menosprezado a compra de imunizantes em desenvolvimento contra a Covid desde o início da pandemia...

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 21.12.2021 09:00 comentários 0
Ernesto Araújo e a pílula azul
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Em 2021, depois de uma sucessão de trapalhadas, Ernesto Araújo foi sacrificado pelo presidente, em nome da manutenção de uma boa relação com o Congresso.

Em janeiro, Jair Bolsonaro tentava de tudo para “derrotar” João Doria e aplicar a primeira dose de vacina no Brasil, ainda que tivesse menosprezado a compra de imunizantes em desenvolvimento contra a Covid desde o início da pandemia.

Para isso, o presidente contava com uma ajudinha da Índia, que enviaria 2 milhões de doses da Covishield.

No comando do Ministério das Relações Exteriores, Araújo garantiu que estava tudo certo para o envio dos imunizantes e até adesivou um avião para buscá-los. A medida irritou as autoridades indianas, que haviam pedido discrição.

Como O Antagonista revelou, a atuação diplomática desastrosa de Araújo levou o Brasil para o fim de uma lista com 69 países que tinham comprado as vacinas indianas. O prazo para recebê-las passaria a ser de 90 dias.

Assim, Bolsonaro e Araújo tiveram que assistir a Doria aplicando a “vacina chinesa” em São Paulo. Nos bastidores, o presidente culpou o ministro pelo atraso na entrega da Covishield.

Empresários brasileiros precisaram entrar em campo para que as doses fossem enfim liberadas.

Nos meses subsequentes, enquanto a vacinação engatinhava no Brasil, o governo brasileiro mendigava insumos chineses para a produção dos imunizantes. Ataques de Jair Bolsonaro e integrantes do governo à China dificultavam as relações.

Ernesto Araújo chegou a pedir a cabeça do embaixador chinês, Yang Wanming, como uma condição para negociar com a empresa Huawei sobre a implementação do 5G no Brasil.

Apesar do desgaste provocado pela sequência de desastres diplomáticos, o ministro foi mantido no cargo pelo presidente, até arrumar problema com o Centrão.

Em março, Araújo foi ao Twitter insinuar que a senadora Kátia Abreu estaria fazendo lobby pela Huawei no Brasil. Ela teria dito que o ministro seria “o rei no Senado”, se facilitasse a implementação da tecnologia chinesa no país. Kátia Abreu negou a acusação e chamou Araújo de “marginal”.

A acusação provocou a ira do Congresso, e Araújo foi abandonado até pelos bolsonaristas. O ministro anunciou sua saída, exigida por Bolsonaro. O discreto Carlos França foi escolhido para substituí-lo.

Semanas depois, Araújo fez uma série de críticas ao governo. Segundo ele, a gestão de Jair Bolsonaro foi “sequestrada pelo sistema” e “perdeu sua alma”. Para o ministro, o governo, que era “visionário”, transformou-se em uma “administração tecnocrática”.

Apesar das críticas, o ex-chanceler não abandonou a defesa doentia do presidente, como demonstrou em seu depoimento à CPI. Aos senadores, ele tentou negar seus ataques à China, tentou eximir Bolsonaro de qualquer responsabilidade e reiterou a acusação que fez a Kátia Abreu.

No relatório final da CPI, Renan Calheiros pediu o indiciamento de Araújo pelo crime de epidemia com resultado em morte.

Em novembro de 2021, o ex-chanceler afirmou, em um “congresso conservador”, que Jair Bolsonaro tomou a “pílula azul” da Matrix e acabou se tornando a base do Centrão.

Mundo

Tempestade catastrófica em Moscou: Uma tragédia com mortes

20.06.2024 22:51 2 minutos de leitura
Visualizar

Suspeitos de roubo de Rolexa do "Dentista dos Famosos" são presos

Visualizar

Com gol nos acréscimos, Flamengo vence o Bahia e é líder do Brasileirão

Visualizar

São João em São Paulo: Guia completo para 2024

Visualizar

12 migrantes mortos são resgatados do mar pelo governo italiano

Visualizar

Cracolândia: Grades e operações policiais causam polêmicas

Visualizar

Tags relacionadas

5G covishield CPI da Covid embaixador Ernesto Araújo Huawei indiciado insumos Itamaraty Jair Bolsonaro Kátia Abreu Ministério das Relações Exteriores perdeu alma retrospectiva Retrospectiva 2021 trapalhadas vacinas Yang Wanming
< Notícia Anterior

O empresariado bolsonarista representa o atraso

21.12.2021 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

PGR vê indícios de "divulgação de informações falsas" em live de Bolsonaro sobre urnas

21.12.2021 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

O Antagonista é um dos principais sites jornalísticos de informação e análise sobre política do Brasil. Sua equipe é composta por jornalistas profissionais, empenhados na divulgação de fatos de interesse público devidamente verificados e no combate às fake news.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Suspeitos de roubo de Rolexa do "Dentista dos Famosos" são presos

Suspeitos de roubo de Rolexa do "Dentista dos Famosos" são presos

20.06.2024 22:37 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
São João em São Paulo: Guia completo para 2024

São João em São Paulo: Guia completo para 2024

20.06.2024 22:00 5 minutos de leitura
Visualizar notícia
Cracolândia: Grades e operações policiais causam polêmicas

Cracolândia: Grades e operações policiais causam polêmicas

20.06.2024 21:08 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
São João no Rio de Janeiro: descubra os melhores arraiais da cidade

São João no Rio de Janeiro: descubra os melhores arraiais da cidade

20.06.2024 20:52 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.