Empresário condenado por estupro do próprio filho é considerado foragido da Justiça Empresário condenado por estupro do próprio filho é considerado foragido da Justiça
O Antagonista

Empresário condenado por estupro do próprio filho é considerado foragido da Justiça

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 23.02.2024 17:47 comentários
Brasil

Empresário condenado por estupro do próprio filho é considerado foragido da Justiça

Empresário do Piauí, dono de pizzarias, é condenado a 22 anos por estupro de vulnerável contra o filho.

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 23.02.2024 17:47 comentários 0
Empresário condenado por estupro do próprio filho é considerado foragido da Justiça
Izabella Lima/g1

Um empresário piauiense, proprietário de uma rede de pizzarias em Teresina, foi condenado a 22 anos de reclusão pelo crime de estupro de vulnerável praticado em três ocasiões contra o próprio filho. Na quinta-feira (22), a ordem de prisão contra o acusado foi expedida e, desde então, ele é considerado foragido da Justiça.

Descoberto pelos relatos da vítima

A vítima, que na época dos crimes tinha apenas três anos de idade, relatou o ocorrido à mãe, que denunciou o empresário à Polícia Civil. O caso foi diligenciado e o homem posteriormente denunciado à Justiça, dando início ao processo de julgamento no mesmo ano de descoberta dos crimes, em 2015.

O julgamento e os recursos judiciais

Segundo Hemington Frazão, advogado da vítima, o empresário foi condenado em primeira instância em 2018, mas recorreu da decisão, prolongando o processo de julgamento até 2023.

“Todos os recursos possíveis foram apresentados pelo réu. O processo chegou a passar pelo STJ e pelo STF. No entanto, ao fim de 2023, com todos os recursos esgotados, o processo retornou ao tribunal de origem para dar início ao cumprimento da pena”, explicou Frazão.

Condenação por pensão alimentícia

Ainda de acordo com o advogado, o empresário também foi preso em 2019 por não pagar pensão alimentícia ao filho. Após 14 dias em detenção, a dívida foi quitada e o homem foi libertado.

Condenado por estupro de vulnerável

Conforme determinação judicial, o empresário foi condenado a 22 anos, seis meses e dois dias de prisão em regime fechado pelo crime de estupro de vulnerável cometido em três ocasiões contra o filho. Desde a emissão da ordem de prisão na última quinta-feira, ele é considerado foragido da Justiça.

Brasil

José Dirceu rotula Governo Lula como centro-direita

22.04.2024 14:30 3 minutos de leitura
Visualizar

Moraes quer ouvir X sobre alegações da PF

Visualizar

UE eleva sanções ao Irã por ataques a Israel

Visualizar

Lewandowski quer mais poder da União na segurança pública

Wesley Oliveira Visualizar

Onde assistir Farense x Benfica: confira detalhes da partida

Visualizar

Crusoé: Primeiro dia de julgamento de Donald Trump começa com depoimentos

Visualizar

Tags relacionadas

empresário estupro filho foragido Piauí
< Notícia Anterior

O bolsonarismo e o dilema do prisioneiro  

23.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Incêndio devasta prédio e mata 10 em Valência, Espanha

23.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

José Dirceu rotula Governo Lula como centro-direita

José Dirceu rotula Governo Lula como centro-direita

22.04.2024 14:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Moraes quer ouvir X sobre alegações da PF

Moraes quer ouvir X sobre alegações da PF

22.04.2024 14:24 1 minuto de leitura
Visualizar notícia
Lewandowski quer mais poder da União na segurança pública

Lewandowski quer mais poder da União na segurança pública

Wesley Oliveira
22.04.2024 14:06 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Brasil vai passar por nova onda de calor

Brasil vai passar por nova onda de calor

22.04.2024 13:47 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.