"É mera coincidência, porque colocamos a faca no pescoço do Lira, que tinha que pautar nossos assuntos" "É mera coincidência, porque colocamos a faca no pescoço do Lira, que tinha que pautar nossos assuntos"
O Antagonista

“É mera coincidência, porque colocamos a faca no pescoço do Lira, que tinha que pautar nossos assuntos”

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 16.12.2021 11:19 comentários
Brasil

“É mera coincidência, porque colocamos a faca no pescoço do Lira, que tinha que pautar nossos assuntos”

O líder da bancada evangélica no Congresso, deputado Cezinha de Madureira (PSD-SP), disse a O Antagonista que o fato de os projetos dos jogos de azar e da isenção de IPTU para igrejas alugadas estarem na pauta no mesmo dia é "mera coincidência". "É mera coincidência, porque colocamos a faca no pescoço do Lira, que tinha que pautar nossos assuntos...

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 16.12.2021 11:19 comentários 0
“É mera coincidência, porque colocamos a faca no pescoço do Lira, que tinha que pautar nossos assuntos”
Foto: Cláudio Basílio/PSD

O líder da bancada evangélica no Congresso, deputado Cezinha de Madureira (PSD-SP), disse a O Antagonista que o fato de os projetos dos jogos de azar e da isenção de IPTU para igrejas alugadas estarem na pauta no mesmo dia é “mera coincidência”.

“É mera coincidência, porque colocamos a faca no pescoço do Lira, que tinha que pautar nossos assuntos.”

Há pouco (leia aqui), noticiamos que a bancada evangélica topou votar a proposta que legaliza os jogos de azar — eles prometem votar contra –, com a garantia de que também fosse votada a proposta para que a isenção de imposto para igrejas seja incluída na Constituição. Os dois temas estão na pauta de hoje no plenário da Câmara.

“Nós não fizemos nenhum acordo. A pauta é do Arthur Lira, ele pauta o que ele quiser. Nosso acordo é só para obstruir. Quem falou isso aí só está querendo denegrir a nossa imagem. Nós não vamos bater no Arthur Lira, porque ele é o presidente e tem que atender a todos. Agora, nós temos votos para derrubar [os jogos de azar]. Se ele decidiu pautar, ele tem que aceitar a nossa obstrução, ele não pode ficar bravo com a gente.”

Embora tenha negado “acordo” para votar as duas matérias em questão concomitantemente e fale em “mera coincidência”, Cezinha (foto) reconhece que, ao ser informado, pelo próprio Lira, de que o projeto da jogatina avançaria, cobrou do presidente da Câmara a apreciação também de matérias de interesse da bancada.

O deputado disse exatamente o seguinte:

“O que é que houve em uma reunião da bancada com mais de 60 parlamentares e o Arthur Lira? Ele disse: ‘Gente, eu tenho algumas pautas que eu preciso pautar, eu preciso atender toda a Câmara, e eu gostaria…’ E nos avisou que pautaria os jogos. Ele avisou, não pegou ninguém de surpresa. E nós avisamos para ele: ‘Nós somos contra, nós vamos votar contra e nós vamos obstruir’. É o que nós estamos fazendo.”

E emendou:

“O presidente Lira tem o compromisso com a bancada evangélica para votar vários projetos, que, desde o início do ano, não votou nenhum. [Arthur Lira] vem enrolando o ano inteiro e nós apertamos ele (sic): ‘Lira, precisa pautar as nossas matérias. Ano que vem é ano de eleição, não dá tempo’.”

Cezinha acrescentou que Lira tem compromisso de pautar não somente o projeto que trata da constitucionalização da isenção de IPTU dos templos alugados, mas outras propostas encampadas pelo grupo dos evangélicos, como 1) o projeto que prevê que remessas ao exterior e contribuição previdenciária não sejam taxadas; 2) o projeto que reforça a imunidade tributária dos templos e pretende evitar “interpretações divergentes” da Receita Federal; e 3) o projeto que institui a Lei Geral das Religiões, para, entre outras coisas, garantir aos evangélicos isonomia em relação ao estatuto jurídico da Igreja Católica no Brasil.

Papo Antagonista

As mentiras de Lula sobre o petrolão

19.06.2024 20:46 1 minuto de leitura
Visualizar

ALERTA: Poluição do ar está cada vez maior e mais mortal, mostra estudo

Visualizar

PL do aborto e a arte política de brincar com questões sensíveis

Madeleine Lacsko Visualizar

CCJ do Senado aprova projeto de lei que legaliza jogo do bicho

Visualizar

Ex-deputado brasileiro cassado nos EUA ressurge no OnlyFans

Visualizar

Funcionário corta a energia de morador e para no hospital após agressão

Visualizar

Tags relacionadas

Arthur Lira Câmara Cezinha de Madureira igrejas Igrejas Evangélicas IPTU jogos de azar
< Notícia Anterior

França identifica mais de 100 mil passaportes sanitários falsos em circulação no país

16.12.2021 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Urgente: Anvisa autoriza vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos; não há doses no Brasil

16.12.2021 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

CCJ do Senado aprova projeto de lei que legaliza jogo do bicho

CCJ do Senado aprova projeto de lei que legaliza jogo do bicho

19.06.2024 20:27 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Funcionário corta a energia de morador e para no hospital após agressão

Funcionário corta a energia de morador e para no hospital após agressão

19.06.2024 20:10 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Supermercado em Porto Alegre é multado por vender produtos danificados pela enchente

Supermercado em Porto Alegre é multado por vender produtos danificados pela enchente

19.06.2024 20:01 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Vídeo: Paciente sedada é estuprada em clínica psiquiátrica

Vídeo: Paciente sedada é estuprada em clínica psiquiátrica

19.06.2024 19:57 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.