Detentos do RS criam móveis para auxiliar vítimas de enchentes Detentos do RS criam móveis para auxiliar vítimas de enchentes
O Antagonista

Detentos do RS criam móveis para auxiliar vítimas de enchentes

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 20.05.2024 11:51 comentários
Brasil

Detentos do RS criam móveis para auxiliar vítimas de enchentes

Detentos do RS fabricam móveis para ajudar vítimas de enchentes, melhorando a reintegração social e reduzindo penas.

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 20.05.2024 11:51 comentários 0
Detentos do RS criam móveis para auxiliar vítimas de enchentes
Maurício Tonetto/Secom RS

Numa iniciativa inédita, detentos de diversas unidades prisionais do Rio Grande do Sul começaram a fabricar móveis para as vítimas das recentes enchentes que atingiram o estado. Esse projeto tem como objetivo não apenas auxiliar aqueles que perderam seus bens, mas também proporcionar uma redução de pena aos apenados envolvidos.

Como os detentos do RS estão ajudando na recuperação das vítimas das enchentes?

Os presídios de Iraí e Canela foram os pioneiros nesse movimento solidário, tendo iniciado a produção de 135 camas. Estas serão doadas às famílias desabrigadas, atendendo uma necessidade imediata por mobiliário básico e dignidade nas moradias temporárias.

Além das camas, os detentos também estão fabricando rodos, essenciais para a limpeza dos espaços afetados pelos alagamentos. Importante destacar que todos os insumos utilizados nas oficinas de marcenaria foram doados por empresários locais, demonstrando um belo exemplo de parceria entre o setor privado e o sistema prisional.

Quais são os benefícios para os detentos que participam do projeto?

Para os detentos, a participação nesse projeto vai além da ajuda ao próximo. Pela legislação brasileira, os apenados que se engajam em trabalho durante o cumprimento de sua pena podem ter a duração da mesma reduzida. Esse benefício legal busca não só a reintegração social dos presidiários, mas também a oferta de uma segunda chance mediante a remissão penal.

A seleção dos detentos para este projeto levou em consideração sua experiência prévia com marcenaria, garantindo assim a qualidade e a eficiência na produção dos móveis.

Existem outras iniciativas semelhantes em presídios do RS?

Sim, a solidariedade está se espalhando por várias unidades prisionais do Rio Grande do Sul. A Penitenciária Estadual de Bento Gonçalves e o Presídio Regional de Caxias do Sul, por exemplo, já fabricaram e doaram materiais de higiene, como sabão e absorventes. Esses itens são fundamentais para manter as condições de saúde e higiene nas áreas afetadas.

Essas ações representam uma importante colaboração do sistema prisional gaúcho no auxílio às vítimas das enchentes, mostrando que a reinserção social pode passar pela solidariedade e pelo trabalho coletivo em momentos de crise.

Impacto Comunitário e Redução da Pena: Uma Visão Duplamente Positiva

Esta iniciativa apresenta um impacto duplamente positivo: contribui para a recuperação da comunidade afetada e oferece uma oportunidade para os detentos de terem uma participação ativa na sociedade, ajudando a construir uma trajetória de mudança. Além disso, a redução da pena por trabalho é um incentivo relevante para a participação dos apenados em atividades produtivas durante o cumprimento de suas sentenças.

Esportes

Eurocopa 2024: Inglaterra passa para as oitavas com susto

25.06.2024 18:12 2 minutos de leitura
Visualizar

Melhores cassinos com bonus no cadastro em 2024

Estúdio OÉ Visualizar

Crusoé: Livre do Ocidente, Assange voltará a ser peão de Putin

Visualizar

“Descriminalização só por meio de lei”, afirma Pacheco após decisão do STF

Visualizar

Piratas do caribe: reinício épico com Margot robbie e nova protagonista

Visualizar

António Oliveira segue exemplo no Palmeiras para revitalizar o Corinthians

Visualizar

Tags relacionadas

Detentos móveis Rio Grande do Sul
< Notícia Anterior

Onde assistir Fluminense x Palmeiras: confira detalhes do Campeonato Feminino

20.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

“Ultrajante”, diz presidente de Israel sobre pedido de prisão de Netanyahu

20.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

“Descriminalização só por meio de lei”, afirma Pacheco após decisão do STF

“Descriminalização só por meio de lei”, afirma Pacheco após decisão do STF

25.06.2024 18:05 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Muita facção para poucos fiscais no Brasil

Muita facção para poucos fiscais no Brasil

25.06.2024 17:45 6 minutos de leitura
Visualizar notícia
STF descriminaliza maconha e dá 18 meses para o Congresso regulamentar tema

STF descriminaliza maconha e dá 18 meses para o Congresso regulamentar tema

25.06.2024 17:39 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Fux rebate Toffoli: "Brasil não tem governo de juízes"

Fux rebate Toffoli: "Brasil não tem governo de juízes"

25.06.2024 17:22 4 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.