Deputado pede que STF afaste Milton Ribeiro do Ministério da Educação Deputado pede que STF afaste Milton Ribeiro do Ministério da Educação
O Antagonista

Deputado pede que STF afaste Milton Ribeiro do Ministério da Educação

avatar
Gabriela Coelho
3 minutos de leitura 22.03.2022 15:08 comentários
Brasil

Deputado pede que STF afaste Milton Ribeiro do Ministério da Educação

O deputado Alencar Santana Braga (PT), líder da Minoria da Câmara dos Deputados, apresentou ao Supremo Tribunal Federal uma notícia-crime pedindo o afastamento do Ministro da Educação, Milton Ribeiro (foto), além da investigação dele e de Jair Bolsonaro. O caso ainda não tem relator...

avatar
Gabriela Coelho
3 minutos de leitura 22.03.2022 15:08 comentários 0
Deputado pede que STF afaste Milton Ribeiro do Ministério da Educação
Reprodução/Tv Brasil Gov/YouTube

O deputado Alencar Santana Braga (PT), líder da Minoria da Câmara dos Deputados, apresentou ao Supremo Tribunal Federal uma notícia-crime pedindo o afastamento do Ministro da Educação, Milton Ribeiro (foto), além da investigação dele e de Jair Bolsonaro. O caso ainda não tem relator. 

O movimento ocorre após revelação de que Ribeiro deu prioridade a prefeituras em que pedidos de liberação de verba foram negociados por pastores, a pedido de Jair Bolsonaro.

Os dois pastores, segundo a reportagem que revelou a ação, têm proximidade com o Jair Bolsonaro desde o primeiro ano do governo. Em 18 de outubro de 2019, participaram de evento no Palácio do Planalto com o Presidente da República e ministros.

De acordo com o parlamentar, Milton Ribeiro, a pedido do Presidente da República, está se utilizando do cargo de ministro da Educação para direcionar a atuação da pasta para contemplar pastores aliados que criaram um gabinete paralelo no ministério.

“Infelizmente, não é de hoje que o Governo Federal foi transformado num espaço que não há debate do interesse público. O que ocorre é a partilha do orçamento e das ações governamentais
entre os amigos do Presidente da República e de seus apoiadores. O Ministério da Educação não pode ser utilizada como instrumento de propaganda ideológico do Governo Federal e muito menos como um local para troca de favores e agrados a aliados do Presidente da República”, disse.

A existência do grupo de pastores, que ficou conhecido como “Ministério da Educação paralelo”, foi revelada na semana passada, em uma reportagem do Estadão. A Folha de S. Paulo avançou e publicou áudios. 

O senador Fabiano Contarato (PT-ES) também apresentou uma notícia-crime ao Supremo Tribunal Federal pedindo investigação do ministro da Educação.

O senador pede que o STF solicite ao Procurador-Geral da República (PGR) a abertura de inquérito investigativo em face de Ribeiro por eventual infração penal, além da possível propositura de ação civil pública em razão de ato de improbidade administrativa, pela afronta a princípios administrativos, conforme os fatos narrados. O senador também pede que o PGR realize a oitiva de todos os envolvidos, incluindo o próprio ministro, o Presidente da República e os pastores.

Mundo

Triton: o novo submarino que vai levar dois milionários ao Titanic

29.05.2024 21:30 3 minutos de leitura
Visualizar

Moraes libera últimos dois presos da cúpula da PMDF do 8/1

Visualizar

Robô frequenta escola no lugar de menino doente. Veja vídeo

Visualizar

Jaguatirica morre atropelada na SP-123

Visualizar

Chegou o imposto ‘do bem’

Visualizar

Enchentes em Porto Alegre: Estapar nega ressarcimento a veículos

Visualizar

Tags relacionadas

jair bolsonaro pastores Milton Ribeiro STF
< Notícia Anterior

Anderson Torres enfrenta novo teste de força na Esplanada

22.03.2022 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

"Ainda que Rússia tome mais território, nunca tirará o país do povo ucraniano"

22.03.2022 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Gabriela Coelho

É jornalista formada pelo UniCEUB, em Brasília. Tem especialização em gestão de crise e redes sociais. Passou pelas redações do Jornal de Brasília, Globo, Revista Consultor Jurídico e CNN Brasil. Conhece o mundo do Judiciário há alguns anos, desde quando ainda era estagiária do TSE. Gosta dessa adrenalina jurídica entre pedidos e decisões. Brasiliense, cobriu as eleições nacionais de 2010, 2014 e 2018 e municipais de 2012 e 2020.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Moraes libera últimos dois presos da cúpula da PMDF do 8/1

Moraes libera últimos dois presos da cúpula da PMDF do 8/1

29.05.2024 21:25 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Jaguatirica morre atropelada na SP-123

Jaguatirica morre atropelada na SP-123

29.05.2024 20:58 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Enchentes em Porto Alegre: Estapar nega ressarcimento a veículos

Enchentes em Porto Alegre: Estapar nega ressarcimento a veículos

29.05.2024 20:54 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Boulos, o mais rejeitado em São Paulo

Boulos, o mais rejeitado em São Paulo

29.05.2024 20:47 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.