O Antagonista

Criminosos fazem “cordão humano” com reféns no RS

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 07.02.2024 21:45 comentários
Brasil

Criminosos fazem “cordão humano” com reféns no RS

Criminosos renderam as vítimas e, em seguida, empreenderam o roubo na modalidade chamada de "novo cangaço"

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 07.02.2024 21:45 comentários 0
Criminosos fazem “cordão humano” com reféns no RS
Fonte: Polícia Militar

Nesta quarta-feira (7), quatro indivíduos armados invadiram uma agência bancária em Amaral Ferrador, Rio Grande do Sul, e fizeram diversas pessoas como reféns. A Brigada Militar da região relatou que os criminosos criaram um “cordão humano”, utilizando cerca de 10 reféns, para dificultar a ação policial e facilitar a fuga.

Detalhes do Assalto

A ação deu-se em movimentos bem delineados. Primeiramente, os criminosos anunciaram o assalto, posteriormente renderam os funcionários e clientes do banco e, em seguida, empreenderam o roubo na modalidade chamada de “novo cangaço”. Além de uma soma não especificada de dinheiro, coletes balísticos e revólveres dos seguranças da agência foram agregados ao butim. Ao perceberem a presença policial, fizeram um “cordão humano” com os reféns.

Dispersão e Fuga

Depois de liberarem alguns dos reféns, fugiram da agência em direção a Encruzilhada do Sul – que está a 57 km do local do crime – levando consigo duas vítimas, posteriormente liberadas. Nesse momento, nenhum deles foi preso ainda. Aproximadamente 80 policiais militares estão trabalhando na captura dos criminosos. Em certo momento das buscas, os suspeitos entraram em conflito com alguns PMs na região. Depois da troca de tiros, os bandidos resolveram abandonar o veículo utilizado na fuga e se embrenharam por uma mata em zona rural.

Policiais seguem na busca pelos criminosos

Em operação para localizar e prender os fugitivos, a Brigada Militar montou um cerco policial com efetivos locais e apoio dos batalhões das cidades próximas a Amaral Ferrador. A operação conta ainda com dois helicópteros ajudando nas buscas.

À CNN, a delegada Vanessa Pitrez, diretora do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) do Rio Grande do Sul, comentou que não há indicativos de que a quadrilha seja especializada na modalidade de crime chamada de “novo cangaço”.

“Novo Cangaço”?

Conhecido como “novo cangaço”, este termo é aplicado a quadrilhas que agem agressivamente em cidades pequenas e isoladas do interior. Ainda de acordo com a delegada Pitrez: “É um tipo de crime que fazia um ano que nós não tínhamos aqui no estado do Rio Grande do Sul, nenhum roubo nessa modalidade de ‘novo cangaço’. Pela linha investigativa, não há indicativo de que se trata de uma quadrilha especializada nesse tipo de crime”.

A investicação prossegue

A polícia conseguiu recuperar parte do valor roubado e já identificou alguns dos suspeitos. As investigações continuam na busca pelos quatro criminosos.

Brasil

Saque do Abono PIS/Pasep 2024: 1,7 milhão de trabalhadores já podem sacar

23.02.2024 06:30 3 minutos de leitura
Visualizar

Caixa Econômica Federal oferece 5 mil vagas para níveis médio e superior: Inscreva-se agora!

Visualizar

Bolsa Família: antecipa repasse para municípios em estado de calamidade pública

Visualizar

Bolsa Família: confira o cronograma de pagamento para Março de 2024

Visualizar

Bolsa Família: pagamento liberado para 23 de fevereiro

Visualizar

Flamengo aprova patrocínio da Kwai e camisa chega a R$ 214,6 milhões

Visualizar

Tags relacionadas

Rio Grande do Sul
< Notícia Anterior

EUA ainda não terminou os ataques no Iraque

07.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Palmeiras pede transferência do local da partida contra o Corinthians

07.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (2)

Neia De Lazzari

2024-02-08 03:32:00

O que esperar deum país tem um presidente bandido??? 🖤🖤🖤


Carlos Alberto Bolsoni

2024-02-08 00:45:00

Flávio Dino julga esse tipo de crime, de menor importância. Não houve mortos e o dinheiro roubado era de um banco e agora ajudará o crime organizado a se organizar melhor. Esse é o triste retrato do Brasil com Lula e um STF sem pudores.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Saque do Abono PIS/Pasep 2024: 1,7 milhão de trabalhadores já podem sacar

Saque do Abono PIS/Pasep 2024: 1,7 milhão de trabalhadores já podem sacar

23.02.2024 06:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Caixa Econômica Federal oferece 5 mil vagas para níveis médio e superior: Inscreva-se agora!

Caixa Econômica Federal oferece 5 mil vagas para níveis médio e superior: Inscreva-se agora!

23.02.2024 06:25 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Bolsa Família: antecipa repasse para municípios em estado de calamidade pública

Bolsa Família: antecipa repasse para municípios em estado de calamidade pública

23.02.2024 06:00 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Bolsa Família: confira o cronograma de pagamento para Março de 2024

Bolsa Família: confira o cronograma de pagamento para Março de 2024

23.02.2024 05:30 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.