Câmara aprova projeto que reconhece estado de calamidade no Rio Grande do Sul Câmara aprova projeto que reconhece estado de calamidade no Rio Grande do Sul
O Antagonista

Câmara aprova projeto que reconhece estado de calamidade no Rio Grande do Sul

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 06.05.2024 21:56 comentários
Brasil

Câmara aprova projeto que reconhece estado de calamidade no Rio Grande do Sul

Segundo dados da Defesa Civil do estado, até agora foram registradas 85 mortes e 111 desaparecidos

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 06.05.2024 21:56 comentários 0
Câmara aprova projeto que reconhece estado de calamidade no Rio Grande do Sul
Emendas serão destinadas para a recuperação do Rio Grande do Sul | Foto: Lauro Alves/ Gov. RS

A Câmara aprovou nesta segunda-feira (6) projeto de decreto legislativo (PDL) reconhecendo estado de calamidade pública no Rio Grande do Sul até 31 de dezembro de 2024.

O PDL 236/24, derivado de mensagem do Poder Executivo, e relatado pelo deputado Osmar Terra (MDB), será enviado ao Senado.

Segundo dados da Defesa Civil do estado, até agora foram registradas 85 mortes, 111 desaparecidos, cerca de 150 mil pessoas desalojadas, das quais 20 mil em abrigos e outras 130 mil em casas de familiares ou amigos. Os temporais começaram há dez dias e atingiram 364 municípios.

Em Porto Alegre, quatro das seis estações de tratamento de água não estão funcionando. Há áreas no estado também sem energia e comunicação. O governo do estado decretou estado de calamidade.

O projeto autoriza a União a não computar, para a meta de resultado fiscal, exclusivamente as despesas autorizadas por meio de crédito extraordinário e as renúncias fiscais necessárias ao enfrentamento dessa calamidade pública e de suas consequências sociais e econômicas. O dinheiro usado nessa finalidade também não estará sujeito à limitação de empenho (contingenciamento).

Apesar de flexibilização, Rio Grande do Sul passará por restrições

No entanto, para viabilizar a aplicação dos recursos nas operações de socorro, assistência às vítimas, restabelecimento dos serviços essenciais e ações de reconstrução da infraestrutura pública e privada destruídas, outras limitações previstas na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) serão dispensadas:

– compensação da ampliação de incentivo ou de benefício de natureza tributária por meio de cortes de despesas ou aumento de receita;

– estimativa de impacto orçamentário e financeiro e compatibilidade com o plano plurianual e a lei de diretrizes orçamentárias;

– estimativa de despesas e a origem dos recursos para aumento de despesas de caráter continuado;

– proibição de realização de operação de crédito entre ente da Federação e fundo, fundação ou empresa estatal de outro ente;

– proibição de captar recursos a título de antecipação de receita, de receber antecipadamente valores de empresa estatal ou de assumir compromissos com fornecedores para pagamento a posteriori de bens e serviços;

– no caso de prefeituras, a proibição de contrair despesas nos últimos oito meses do mandato que não possam ser cumpridas integralmente dentro do mandato ou sem dinheiro em caixa para pagar parcelas futuras;

– observância de prazos para reenquadramento de despesas com pessoal acima dos limites da LRF e observância de prazos para reconduzir a dívida consolidada aos limites estabelecidos.

Com informações da Agência Câmara

Mundo

Aos 60 anos, Alejandra Rodríguez brilha no Miss Universo Argentina 2024

25.05.2024 23:00 3 minutos de leitura
Visualizar

Zhongnanhai: A Casa Branca chinesa

Visualizar

Leptospirose no RS: 4 mortes e 76 casos confirmados

Visualizar

Corredor humanitário do RS atinge 7 Km de congestionamento

Visualizar

Toni Kroos se despede do Santiago Bernabéu com o Real Madrid

Visualizar

Em último jogo de Mbappe, PSG vence a copa da França

Visualizar

Tags relacionadas

Câmara dos Deptuados Chuvas no Rio Grande do Sul
< Notícia Anterior

Pressionado, governo prepara linha de crédito para atingidos pelas enchentes no RS

06.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Bolsonaro é transferido para São Paulo para tratamento de erisipela

06.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Leptospirose no RS: 4 mortes e 76 casos confirmados

Leptospirose no RS: 4 mortes e 76 casos confirmados

25.05.2024 22:15 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
Corredor humanitário do RS atinge 7 Km de congestionamento

Corredor humanitário do RS atinge 7 Km de congestionamento

25.05.2024 21:40 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Chuvas no RS: Número de morto sobe para 166

Chuvas no RS: Número de morto sobe para 166

25.05.2024 20:55 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Anitta responde a moção de repúdio ironizando e criticando os deputados

Anitta responde a moção de repúdio ironizando e criticando os deputados

25.05.2024 20:36 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.