André Mendonça vota para derrubar a prisão de Cabral André Mendonça vota para derrubar a prisão de Cabral
O Antagonista

André Mendonça vota para derrubar a prisão de Cabral

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 09.12.2022 07:36 comentários
Brasil

André Mendonça vota para derrubar a prisão de Cabral

O ministro André Mendonça, do STF, votou nesta sexta-feira (9) para derrubar a prisão preventiva do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral...

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 09.12.2022 07:36 comentários 0
André Mendonça vota para derrubar a prisão de Cabral
Antônio Cruz/Agência Brasil

O ministro André Mendonça, do STF, votou nesta sexta-feira (9) para derrubar a prisão preventiva do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral.

Preso desde 2016, Cabral é o único denunciado na Operação Lava Jato que continua em regime fechado. Atualmente, ele está no Batalhão Especial Prisional da Polícia Militar, em Niterói.

O ex-governador foi denunciado em 35 processos decorrentes de investigações da Lava Jato e condenado em 23 ações, com penas que chegam a 425 anos e 20 dias de prisão.

A defesa de Cabral questiona a competência da 13ª Vara Federal de Curitiba para analisar o envolvimento do ex-governador em um suposto esquema de propinas relacionado a um contrato de terraplanagem do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, da Petrobras.

Com o voto de André Mendonça, o placar na Segunda Turma do STF está 2 a 1 pela liberdade de Cabral.

O relator Edson Fachin negou o recurso da defesa e votou pela manutenção da prisão. O ministro Ricardo Lewandowski, por sua vez, votou para revogar a ordem de prisão da Justiça Federal do Paraná e encaminhar o processo para análise da Justiça Federal do Rio.

Em seu voto, Mendonça disse haver excesso de prazo na detenção do ex-governador, configurando o “cumprimento antecipado de pena”.

“Se, ao tempo do implemento da custódia, em 2016, era plausível observar concretamente o risco de reiteração delitiva e a necessidade de interromper as atividades delitivas, ante a efetiva influência política e o poder econômico exercidos no âmbito de grupo criminoso organizado ou nas próprias instituições públicas, o mesmo não se diga no momento atual, no que a alegada capacidade de influência revela-se, pelas próprias circunstâncias fáticas e pela passagem do tempo, reduzida ou mesmo aniquilada”, escreveu.

Faltam votar os ministros Gilmar Mendes e Kassio Nunes Marques, que podem se posicionar sobre caso até a próxima sexta-feira (16) ou apresentar pedido de vista.

Esportes

Yuri Alberto fala sobre má fase, humilhação e apoio psicológico

14.04.2024 14:00 3 minutos de leitura
Visualizar

Como o PCC se infiltra nas organizações

Visualizar

“Procurei a palavra condenação, mas não encontrei”

Visualizar

Nova York vai permitir o adultério

Visualizar

Biden diz a Netanyahu que EUA não vão participar de contra-ofensiva

Visualizar

Como as mudanças climáticas aumentam casos de AVC

Visualizar

Tags relacionadas

13ª Vara Federal de Curitiba André Mendonça Edson Fachin Operação Lava Jato prisão preventiva Ricardo Lewandowski Segunda Turma do STF Sérgio Cabral STF
< Notícia Anterior

Cortes do Papo Antagonista: A lista de Lula

09.12.2022 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Investidor de olho em anúncio de ministro da Fazenda e IPCA

09.12.2022 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Como o PCC se infiltra nas organizações

Como o PCC se infiltra nas organizações

14.04.2024 14:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
“Procurei a palavra condenação, mas não encontrei”

“Procurei a palavra condenação, mas não encontrei”

14.04.2024 13:54 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Crusoé: Para o Itamaraty, a vítima é o Irã

Crusoé: Para o Itamaraty, a vítima é o Irã

14.04.2024 12:37 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Receba Antes: Dicas para acelerar sua restituição do IRPF 2024

Receba Antes: Dicas para acelerar sua restituição do IRPF 2024

14.04.2024 12:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.