Amil estaria cancelando planos de crianças autistas Amil estaria cancelando planos de crianças autistas
O Antagonista

Amil estaria cancelando planos de crianças autistas

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.05.2024 18:54 comentários
Brasil

Amil estaria cancelando planos de crianças autistas

Cancelamento de planos de saúde pela Amil afeta crianças com necessidades especiais. Famílias lutam por justiça

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 13.05.2024 18:54 comentários 0
Amil estaria cancelando planos de crianças autistas
Imagem: Pexels, por karolina-grabowska-4021809

Recentemente, uma decisão da operadora Amil de cancelar milhares de contratos coletivos, incluindo aqueles de crianças e jovens com transtorno do espectro autista (TEA), doenças raras e paralisia cerebral, vem causando grande mobilização social e uma onda crescente de ações judiciais. O motivo alegado pela operadora, em conjunto com a administradora Qualicorp, é o prejuízo financeiro contínuo alimentado por altos índices de reajuste que falharam em equilibrar as contas.

Entenda o Impacto do Cancelamento dos Planos de Saúde

A lei dos planos de saúde permite que contratos coletivos por adesão sejam rescindidos unilateralmente, contanto que certas normas sejam seguidas, como notificar os beneficiários com dois meses de antecedência. No entanto, o número de queixas registradas na ANS sobre esse tipo de rescisão saltou drasticamente, indicando uma tendência preocupante que afeta diretamente muitos dos usuários mais vulneráveis.

Qual é a Reação das Famílias Afetadas?

Famílias por todo o Brasil estão se mobilizando. Campanhas em redes sociais, queixas em órgãos de defesa do consumidor e o ingresso de ações judiciais tornaram-se comuns, enquanto pais lutam para manter a continuidade do tratamento de seus filhos. Por exemplo, várias famílias da Baixada Santista, cujos contratos serão rescindidos a partir de 1º de junho, já conseguiram liminares que impedem temporariamente o cancelamento desses serviços essenciais.

O que dizem os especialistas sobre a decisão da Amil?

Advogados e especialistas em saúde suplementar apontam que, apesar da legalidade da operação em alguns contextos, rescindir contratos com pacientes em tratamento contínuo vai contra decisões anteriores do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O STJ já reconheceu em 2022 que pacientes em tratamento vital não podem ter seus planos cancelados, uma defesa legal que tem sido a esperança de muitos na busca por justiça.

As repercussões do cancelamento vão além das questões legais; elas tocam profundamente as vidas das pessoas afetadas. O apoio comunitário e a luta dessas famílias destacam a crítica necessidade de revisão e melhoria nas regulações de planos de saúde, especialmente quando se trata de proteger os direitos dos mais vulneráveis.

Como as famílias estão lidando com a crise?

Desespero e resiliência são palavras que aparecem frequentemente nas histórias das famílias afetadas. Rendas são destinadas a cobrir custos de tratamentos não mais suportados pelos planos de saúde, e muitos recorrem à justiça para garantir direitos básicos de saúde. A situação realça uma crise no setor de saúde suplementar que demanda não apenas soluções legais, mas uma reflexão profunda sobre como garantir que a saúde seja um direito acessível a todos.

As próximas etapas para essas famílias e para a regulamentação dos planos de saúde no Brasil são incertas, mas a luta dessas famílias por justiça e dignidade deixam claro que mudanças são necessárias — e urgentes. O caso das rescisões dos planos de saúde da Amil é um exemplo crucial da necessidade de um sistema mais inclusivo e justo, onde o direito à saúde prevaleça sobre interesses financeiros.

O desfecho desta batalha legal e social será determinante para o futuro da regulamentação dos planos de saúde no Brasil, e serve como um lembrete sombrio sobre quem mais sofre quando a saúde se torna uma mercadoria em vez de um direito garantido.

Mundo

Aos 60 anos, Alejandra Rodríguez brilha no Miss Universo Argentina 2024

25.05.2024 23:00 3 minutos de leitura
Visualizar

Zhongnanhai: A Casa Branca chinesa

Visualizar

Leptospirose no RS: 4 mortes e 76 casos confirmados

Visualizar

Corredor humanitário do RS atinge 7 Km de congestionamento

Visualizar

Toni Kroos se despede do Santiago Bernabéu com o Real Madrid

Visualizar

Em último jogo de Mbappe, PSG vence a copa da França

Visualizar

Tags relacionadas

amil plano de saude
< Notícia Anterior

Brasileira ganha perdão por tráfico na Tailândia

13.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Ceni e Condé "em cima do muro" sobre paralisação do Brasileirão

13.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Leptospirose no RS: 4 mortes e 76 casos confirmados

Leptospirose no RS: 4 mortes e 76 casos confirmados

25.05.2024 22:15 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
Corredor humanitário do RS atinge 7 Km de congestionamento

Corredor humanitário do RS atinge 7 Km de congestionamento

25.05.2024 21:40 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Chuvas no RS: Número de morto sobe para 166

Chuvas no RS: Número de morto sobe para 166

25.05.2024 20:55 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Anitta responde a moção de repúdio ironizando e criticando os deputados

Anitta responde a moção de repúdio ironizando e criticando os deputados

25.05.2024 20:36 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.