O Antagonista

A oito meses das eleições, presidenciáveis não têm programas econômico e de governo

avatar
Antonio Temóteo
3 minutos de leitura 02.02.2022 08:15 comentários
Brasil

A oito meses das eleições, presidenciáveis não têm programas econômico e de governo

A oito meses das eleições, os eleitores não conhecem os projetos econômicos dos candidatos à Presidência da República e sequer os programas de governo. A legislação eleitoral no Brasil obriga que os postulantes apresentem as propostas no ato de registro da candidatura, que pode ser feito até 15 de agosto. O primeiro turno ocorrerá em 2 de outubro. Na prática, nenhum deles divulga os planos com antecedência...

avatar
Antonio Temóteo
3 minutos de leitura 02.02.2022 08:15 comentários 19
A oito meses das eleições, presidenciáveis não têm programas econômico e de governo
Foto: Pedro França/Agência Senado

A oito meses das eleições, os eleitores não conhecem os projetos econômicos dos candidatos à Presidência da República e sequer os programas de governo. A legislação eleitoral no Brasil obriga que os postulantes apresentem as propostas no ato de registro da candidatura, que poderá ser feito até 15 de agosto. O primeiro turno ocorrerá em 2 de outubro. Na prática, nenhum deles divulga os planos com antecedência.

Para piorar, a norma vigente no país não define qualquer padrão para a elaboração do documento e os candidatos não podem ser cobrados, se eleitos, em caso de descumprimento do programa apresentado. 

Volgane Carvalho, secretário-geral da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (Abradep), afirmou que os programas de governo são peças ficcionais, já que os candidatos não podem ser cobrados posteriormente por promessas não cumpridas. 

“Eu defendo que nós temos que enxergar os direitos políticos em perspectivas mais amplas. Uma delas é o direito a adequada informação ao eleitor. Só com a informação completa ele estaria plenamente capacitado para realizar a escolha do candidato”, disse. 

Segundo Carvalho, os legisladores deveriam criar parâmetros básicos para os programas de governo, além de exigir que os documentos fossem divulgados com antecedência para que os eleitores pudessem conhecer os planos dos candidatos. 

Jorge Mizael, cientista político e diretor da consultoria Metapolítica, disse que os candidatos têm feito declarações genéricas sobre os diversos temas que devem ser abordados nos planos econômicos e nos programas de governo. Entretanto, a oito meses das eleições, nenhum deles apresentou um projeto. 

“Isso é uma decepção. Não temos lideranças políticas capazes de propor um debate sério sobre reformas e medidas que precisam ser tomadas. Não conseguimos furar a bolha de polarização. E faz sentido manter a corda tensionada para evitar um debate mais qualificado”, disse. 

Segundo ele, o debate político e eleitoral no Brasil é raso e não há interesse em mudar essa perspectiva. 

O economista Roberto Ellery Júnior, professor da Universidade de Brasília (UnB), afirmou que a ausência de planos econômicos e programas de governo, a oito meses das eleições, mostra a falta correção dos candidatos com os eleitores. 

“Cada candidato diz uma coisa. O correto seria que cada um deles apresentasse um plano bem delineado e não um arquivo em Power Point. Fica a impressão de que os candidatos não estão prontos para assumir o governo. Parece que eles só vão começar a trabalhar na transição ou depois de assumirem o mandato. Os programas tinham de detalhar até projetos de lei e reformas que pretendem enviar ao Congresso”, disse. 

Segundo Ellery, a cobrança pela apresentação antecipada dos planos de governo deveria ser feita pela população. 

Brasil

Conheça as mansões de famosos como Bruno Gagliasso e Simone Mendes disponíveis para aluguel

25.02.2024 20:55 3 minutos de leitura
Visualizar

O resurgimento do Lago Manly no deserto do vale da morte

Visualizar

Portas abertas para brasileiros nos EUA em 2024

Visualizar

DNA revela identidade de adolescente desaparecida em 1960

Visualizar

Tarcísio: “São Paulo ama vestir verde e amarelo”

Visualizar

Liverpool vence a Copa da Inglaterra pela 10ª vez

Visualizar

Tags relacionadas

candidatos à presidência da república legislação eleitoral planos econômicos programa de governo
< Notícia Anterior

Sobe para 27 o número de mortes após chuvas em São Paulo

02.02.2022 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Biógrafo diz que Djokovic deve tomar vacina contra Covid

02.02.2022 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Antonio Temóteo

Antonio Temóteo é jornalista formado pelo UniCeub. Foi repórter do Correio Braziliense e do UOL. Nesse período, se especializou na cobertura política e econômica em Brasília. Acompanhou o impeachment de Dilma Rousseff e a aprovação de diversas pautas econômicas no Congresso Nacional. Entre outros prêmios, ganhou duas vezes o Esso de Informação Econômica e duas vezes o Abrapp, focado em matérias sobre fundos de pensão.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Conheça as mansões de famosos como Bruno Gagliasso e Simone Mendes disponíveis para aluguel

Conheça as mansões de famosos como Bruno Gagliasso e Simone Mendes disponíveis para aluguel

25.02.2024 20:55 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Tarcísio: “São Paulo ama vestir verde e amarelo”

Tarcísio: “São Paulo ama vestir verde e amarelo”

25.02.2024 20:18 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Deltan, Zema, Tarcísio, Malafaia; quem participou do ato de Bolsonaro

Deltan, Zema, Tarcísio, Malafaia; quem participou do ato de Bolsonaro

25.02.2024 19:57 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Aproximadamente 600 mil pessoas estiveram em ato convocado por Bolsonaro, diz PM

Aproximadamente 600 mil pessoas estiveram em ato convocado por Bolsonaro, diz PM

25.02.2024 19:40 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.