A imparcialidade (ou não) de Gilmar A imparcialidade (ou não) de Gilmar
O Antagonista

A imparcialidade (ou não) de Gilmar

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 28.03.2024 08:54 comentários
Brasil

A imparcialidade (ou não) de Gilmar

As declarações públicas do ministro do STF sobre Jair Bolsonaro mais uma vez levantam questionamentos sobre a possível quebra de imparcialidade do decano

avatar
Redação O Antagonista
3 minutos de leitura 28.03.2024 08:54 comentários 0
A imparcialidade (ou não) de Gilmar
Ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF) | FOTO: Mario Agra / Câmara dos Deputados

As declarações públicas do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, sobre os casos envolvendo Jair Bolsonaro (PL) mais uma vez levantam questionamentos sobre a possível quebra de imparcialidade do decano do STF.

Como registrou a Folha de S.Paulo, é improvável que Gilmar seja afastado de julgamentos sobre o ex-presidente ou mesmo sofra qualquer sanção, embora a Lei Orgânica da Magistratura Nacional vede aos magistrados “manifestar, por qualquer meio de comunicação, opinião sobre processo pendente de julgamento, seu ou de outrem”.

O ministro do Supremo insiste em criticar publicamente Bolsonaro e antecipar seu entendimento sobre os casos que ainda estão em fase de inquérito.

‘Saímos de especulações para provas’

Em evento sobre descarbonização em Brasília, Gilmar Mendes comentou as investigações que levaram ao indiciamento de Bolsonaro por falsificação de certificados de vacinas de Covid.

Para o magistrado, houve um salto “de especulações para provas”.

“Em se tratando das investigações gerais, e eu como um observador da cena já há muito tempo, raramente a gente teve avanços tão significativos. Nós saímos de especulações para provas”, disse.

Gilmar também afirmou ter ficado “admirado” com os dados obtidos pela Polícia Federal.

“Eles [os dados] são, de fato, muito convincentes de que algo muito ruim estava em marcha.”

No mesmo evento, Gilmar disse que o Brasil superou “armadilhas ditatoriais”, em indireta a Bolsonaro.

“Quando a gente vai a outros eventos no exterior, a gente encontra colegas de outras cortes internacionais que estão contando a causa dos desastres que sofreram. Contamos como nós superamos armadilhas ditatoriais. A história está aí para a gente ver, inclusive nas notícias dos últimos dias.”

‘Parece que foi uma confissão’

Em fevereiro, Gilmar foi questionado, em entrevista ao Estadão, se a declaração de Bolsonaro sobre minuta do golpe era uma admissão de culpa, como defendem os investigadores da Polícia Federal, e respondeu:

“Parece que sim. Que todos sabiam”, disse o magistrado.

No entendimento do ministro do STF, Bolsonaro deixou a condição de “possível autor intelectual para pretenso autor material” da tentativa de golpe de Estado.

“Temos esses dados e por isso talvez ele decidiu fazer esse movimento, para mostrar que tem apoio popular, que continua relevante na opinião pública. Isso não muda uma linha em relação às investigações, nem muda qualquer juízo ou entendimento do STF”, acrescentou.

Não é a primeira vez

Gilmar Mendes já teve a imparcialidade questionada por emitir opiniões antes do julgamento em outros casos, como o da nomeação de Lula para o Ministério da Casa Civil e na Lava Jato.

O ministro do STF, no entanto, nunca chegou a ser afastado em função disso.

Leia também:

Cai o tráfico, fica a influência

Esportes

Flamengo na Libertadores: Tite faz mudanças de última hora na escalação

24.04.2024 21:30 3 minutos de leitura
Visualizar

O cinismo de André Janones sobre rachadinha

Visualizar

PC-RJ indicia suspeitos por assassinato de advogado a queima roupa

Visualizar

20 toneladas de queijo sao apreendidas em Minas Gerais

Visualizar

Ludmilla ganha relógio de luxo de Brunna no aniversário de 29 Anos

Visualizar

Botafogo na Libertadores: com lesão, Tiquinho deixa o campo com apenas 7 minutos

Visualizar

Tags relacionadas

Gilmar Mendes imparcialidade Jair Bolsonaro STF
< Notícia Anterior

Campanha de doação dos correios para vítimas de enchentes no Acre

28.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Marília Ruiz deixa a BandSport e está de casa nova

28.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

PC-RJ indicia suspeitos por assassinato de advogado a queima roupa

PC-RJ indicia suspeitos por assassinato de advogado a queima roupa

24.04.2024 20:56 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
20 toneladas de queijo sao apreendidas em Minas Gerais

20 toneladas de queijo sao apreendidas em Minas Gerais

24.04.2024 20:51 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ludmilla ganha relógio de luxo de Brunna no aniversário de 29 Anos

Ludmilla ganha relógio de luxo de Brunna no aniversário de 29 Anos

24.04.2024 20:47 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Suposto sobrinho de Marcola, do PCC, teria sido preso em operação no SC

Suposto sobrinho de Marcola, do PCC, teria sido preso em operação no SC

24.04.2024 20:24 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.