"A espada da Justiça não existe para os corruptos", diz Deltan "A espada da Justiça não existe para os corruptos", diz Deltan
O Antagonista

“A espada da Justiça não existe para os corruptos”, diz Deltan

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 18.03.2022 18:37 comentários
Brasil

“A espada da Justiça não existe para os corruptos”, diz Deltan

O ex-procurador Deltan Dallagnol (foto) comentou hoje sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal que decidiu pela possibilidade de renovação sucessiva de interceptações telefônicas para fins de investigação criminal, sem limite do prazo...

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 18.03.2022 18:37 comentários 0
“A espada da Justiça não existe para os corruptos”, diz Deltan
Foto: Vagner Rosário/Crusoé

O ex-procurador Deltan Dallagnol (foto) comentou hoje sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal que decidiu pela possibilidade de renovação sucessiva de interceptações telefônicas para fins de investigação criminal, sem limite do prazo. 

“Lutei neste tema. Foram 12 anos para julgar. Gilmar Mendes votou pra derrubar, é a mesma patota. Ainda bem que outros ministros deram razão ao MPF e disseram que poderia anular todas as investigações. Apesar da vitória, passados 12 anos não tem como ir para frente porque tudo caiu”, disse.

Segundo Dallagnol, o símbolo da estátua da Justiça é vendado, mas atualmente não está vendada. “A espada da justiça não existe para os corruptos e pesa apenas para o traficante e flutua para o colarinho branco”, disse.

Dallagnol disse que é preciso tentar de novo. “Apresentamos dez medidas contra a corrupção. O Congresso detonou e depois não aprovou, e esvaziou tudo de bom contra a corrupção. Eles se protegem, são rabo preso. Vamos invadir o Congresso democraticamente. Vou lutar por mudança”, afirmou.

O caso citado pelo ex-procurador é o processo decorrente da Operação Pôr do Sul, investigação decorrente do inquérito do Banestado e que investigou, no início dos anos 2000, crimes de sonegação e lavagem de dinheiro envolvendo o grupo Sundown, que importava bicicletas e artigos esportivos.

O caso chegou ao Supremo em recurso do MPF contra decisão do STJ que, em 2008, anulou todas as provas obtidas a partir de escutas telefônicas, renovadas por mais de dois anos. Os alvos eram os empresários uruguaios Izidoro Rosenblum Trosman e Rolando Rozenblum Elpern, donos da Sundown, que fugiram do país.

Antes da decisão de mérito sobre a repercussão geral, o STF por maioria revalidou as escutas da Pôr do Sol.

O juiz do caso era Sergio Moro e os procuradores, Deltan Dallagnol e Orlando Martello, que atuaramdepois na Lava Jato.

Mundo

Cyril Ramaphosa é reeleito presidente da África do Sul

14.06.2024 18:31 2 minutos de leitura
Visualizar

MST quer colocar a mão na prefeitura de Salvador

Visualizar

Léo Santana lança projeto “Léo & Elas” com participação de Simone Mendes

Visualizar

O Mal Que Nos Habita: filme de terror argentino estreia no Streaming

Visualizar

Lá vem eles de novo: Alemanha aplica goleada na estreia da Eurocopa

Visualizar

Papo Antagonista: Os amigos do rei

Visualizar

Tags relacionadas

caso sundown Deltan Dallagnol interceptações STF
< Notícia Anterior

Covid: Brasil registra 373 mortes em 24 horas, diz Conass

18.03.2022 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Bolsonaro, o antropófago

18.03.2022 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

MST quer colocar a mão na prefeitura de Salvador

MST quer colocar a mão na prefeitura de Salvador

14.06.2024 18:26 2 minutos de leitura
Visualizar notícia
Léo Santana lança projeto “Léo & Elas” com participação de Simone Mendes

Léo Santana lança projeto “Léo & Elas” com participação de Simone Mendes

14.06.2024 18:15 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
O Mal Que Nos Habita: filme de terror argentino estreia no Streaming

O Mal Que Nos Habita: filme de terror argentino estreia no Streaming

14.06.2024 18:09 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Cachorra de Cauã Reymond tem alta médica após envenenamento, e ator comemora

Cachorra de Cauã Reymond tem alta médica após envenenamento, e ator comemora

14.06.2024 17:50 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.