Pimenta nos olhos do Congresso não é refresco Pimenta nos olhos do Congresso não é refresco
O Antagonista

Pimenta nos olhos do Congresso não é refresco

avatar
Wilson Lima
3 minutos de leitura 24.05.2024 17:13 comentários
Análise

Pimenta nos olhos do Congresso não é refresco

Criação de Ministério Extraordinário depende de aprovação por deputados e senadores de Medida Provisória, mas parlamentares resistem

avatar
Wilson Lima
3 minutos de leitura 24.05.2024 17:13 comentários 0
Pimenta nos olhos do Congresso não é refresco
Ministro Paulo Pimenta e o presidente Lula durante visita ao RS | Foto: Ricardo Stuckert / PR

O governo Lula é errático. E isso não deveria ser novidade alguma para absolutamente ninguém. Mas é de surpreender o número de trapalhadas ou falhas de cálculo político que o atual presidente da República tem cometido ao longo de um ano e meio de mandato. E isso porque o inconsciente coletivo sempre disse que o petista era um animal político.

Nas últimas duas semanas, tanto aliados quanto adversários criticaram a indicação de Paulo Pimenta para ser o ministro extraordinário da Reconstrução do Rio Grande do Sul. Afinal de contas, ele é pré-candidatíssimo ao governo do Estado e nunca teve a diplomacia como uma de suas melhores qualidades.

Pois bem, a questão agora é que o próprio Congresso deu sinais de que não vai engolir tão fácil a criação de uma 39ª pasta na Esplanada dos Ministérios.

Como mostrou a Folha nesta sexta-feira, 24, integrantes do Palácio do Planalto fazem hoje cálculos sobre o que será necessário entregar ao Congresso para que a Medida Provisória que cria o Ministério Extraordinário não caduque ou seja rejeitada.

Como todo mundo já sabe, o governo Lula não tem maioria no Congresso – principalmente na Câmara -, o que dificulta de sobremaneira a aprovação de projetos de interesse do Poder Executivo. Tanto é que, em quase 18 meses de governo Lula 3, absolutamente nada da agenda ideológica petista passou pelo Congresso.

Lula não se atentou a isso quando criou a secretaria extraordinária e entregou o cargo ao correligionário radical. Ele sequer se deu ao trabalho de sentir a temperatura na Câmara e Senado antes de tomar uma atitude como essa. Agora, resta ao Palácio do Planalto bolar alguma solução mágica para convencer deputados e senadores a endossarem essa ideia e não derrubar a Medida Provisória – o que, politicamente, seria um vexame completo.

Caso a MP que cria o Ministério da Reconstrução não seja aprovada até 25 de setembro, ela perde automaticamente a validade e Paulo Pimenta será obrigado a voltar a Brasília – e a reassumir a Secom ou outro cargo ainda a ser disponibilizado por Lula.

Esse, inclusive, não é um cenário tão distante assim. Se em um futuro próximo, a MP cair ou for rejeitada, é um sinal claríssimo de que Lula, definitivamente, perdeu o traquejo político.

Mundo

Onda de calor assusta a Europa e ameaça colheitas

25.06.2024 17:49 3 minutos de leitura
Visualizar

Muita facção para poucos fiscais no Brasil

Visualizar

STF descriminaliza maconha e dá 18 meses para o Congresso regulamentar tema

Visualizar

Danilo discute com torcedor após jogo da Copa América

Visualizar

Batman 2: Andy serkis Revela que gravações começam em 2025

Visualizar

Emissora de TV passa a transmitir Papo Antagonista com Felipe Moura Brasil

Visualizar

< Notícia Anterior

Creche clandestina com condições desumanas é fechada em Valinhos

24.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Endrick é o novo embaixador da Natura

24.05.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Wilson Lima

Wilson Lima é jornalista formado pela Universidade Federal do Maranhão. Trabalhou em veículos como Agência Estado, Portal iG, Congresso em Foco, Gazeta do Povo e IstoÉ. Acompanha o poder em Brasília desde 2012, tendo participado das coberturas do julgamento do mensalão, da operação Lava Jato e do impeachment de Dilma Rousseff. Em 2019, revelou a compra de lagostas por ministros do STF.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

O fim da farsa sobre as "coações" da Lava Jato

O fim da farsa sobre as "coações" da Lava Jato

Carlos Graieb
25.06.2024 16:50 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
Aborto: os iluminados progressistas e a arrogância da razão

Aborto: os iluminados progressistas e a arrogância da razão

Catarina Rochamonte
25.06.2024 06:00 8 minutos de leitura
Visualizar notícia
Fernando Diniz não fica no meio da tabela

Fernando Diniz não fica no meio da tabela

Rodolfo Borges
24.06.2024 15:43 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
'Boring is Beautiful' ou, 'A Chatice é Linda' 

'Boring is Beautiful' ou, 'A Chatice é Linda' 

Carlos Graieb
24.06.2024 13:28 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.