O batismo eleitoral de Ricardo Nunes O batismo eleitoral de Ricardo Nunes
O Antagonista

O batismo eleitoral de Ricardo Nunes

avatar
Rodolfo Borges
3 minutos de leitura 01.03.2024 17:31 comentários
Análise

O batismo eleitoral de Ricardo Nunes

Prefeito de São Paulo há quase três anos, Nunes viu um inquérito policial de três décadas ser desenterrado nesta semana; e a campanha nem começou

avatar
Rodolfo Borges
3 minutos de leitura 01.03.2024 17:31 comentários 0
O batismo eleitoral de Ricardo Nunes
Foto: Divulgação

Ricardo Nunes (MDB) é prefeito de São Paulo há quase três anos, desde a morte de Bruno Covas, mas só passou por seu batismo eleitoral nesta semana. O pré-candidato à reeleição, que ainda luta pelo apoio declarado de Jair Bolsonaro e encostou no desafiante Guilherme Boulos (PSOL-SP) nas pesquisas após Ricardo Salles (PL-SP) sair do páreo, viu uma antiga investigação policial ser desenterrada na quinta-feira, 29.

Nunes tem um antecedente. Envolveu-se em um caso de disparos de arma de fogo em frente ao Caipirão, uma casa noturna em Embu das Artes, em 1996, quando tinha 28 anos. Um segurança do estabelecimento diz que o viu disparar a arma após ter ouvido outro barulho de tiro.

Na ocorrência, o atual prefeito de São Paulo negou que tenha efetuado qualquer disparo, que atribuiu ao amigo Marcio Gonzales Garcia, conhecido como “Bexiga”, em nome de quem a arma estava registrada. Garcia nunca apareceu para esclarecer a história.

Moderado?

Nunes foi denunciado no ano seguinte por porte de arma sem licença e por disparo de arma de fogo em local público ou habitado, e virou réu. O caso foi encerrado em 1998, com a doação de canecas plásticas ao serviço social de Itapecerica da Serra (SP).

Além de projetar uma aura de irresponsabilidade sobre o prefeito, que boa parte dos eleitores da capital paulista ainda não conhece direito, o caso lhe traz um constrangimento extra: Nunes foi associado a uma arma num momento em que tenta atrair o armamentista Bolsonaro para sua campanha e, o mesmo tempo, manter o discurso da moderação contra o radical Boulos.

Ilações maliciosas

Nunes se diz atacado. “Pior do que uma mentira é uma meia verdade associada a ilações maliciosas. Pegam um fato que aconteceu há quase 30 anos, e tentam dar a ele uma versão absurda. Este caso foi arquivado há décadas. Esta é mais uma fake news. A arma sequer era minha e o assunto foi encerrado pela própria Justiça”, defende-se o prefeito, que já tinha disponibilizado a mesma certidão de antecedentes quando candidato a vice-prefeito, em 2020.

Agora é diferente. Nunes é o cabeça da chapa e está tecnicamente empatado com Boulos nas pesquisas.

É parte do jogo político. O eleitor merece conhecer cada detalhe do passado dos candidatos que pedem seu voto. A favor de Nunes está o fato de que o incidente é antigo e de menor gravidade. Mas a campanha está apenas começando e o paulistano ainda tem muito a saber sobre seu prefeito.

Leia mais:

Brasil

PIS/Pasep: confira datas de pagamento e os seus direitos

13.04.2024 06:00 4 minutos de leitura
Visualizar

Bolsa Família: calendário de pagamento e novos benefícios

Visualizar

Bolsa Família: libera mais benefícios e renda para famílias

Visualizar

Caso Neto x Sampaoli: apresentador não comparece a audiência judicial

Visualizar

Anne Dias na Crusoé: Tudo o que Musk fez pelo Brasil

Visualizar

Leonardo Barreto na Crusoé: O adulto na sala

Visualizar

< Notícia Anterior

CEO do Fortaleza refuta presidente do Sport sobre torcida organizada

01.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Crianças aparecem com marcas de mordidas em creche do Rio

01.03.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Rodolfo Borges

Rodolfo Borges é jornalista formado pela Universidade de Brasília (UnB). Trabalhou em veículos como Correio Braziliense, Istoé Dinheiro, portal R7 e El País Brasil.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Os mil tentáculos do crime organizado

Os mil tentáculos do crime organizado

Carlos Graieb
12.04.2024 19:09 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
A luta continua (contra a companheirada na Petrobras)

A luta continua (contra a companheirada na Petrobras)

Carlos Graieb
12.04.2024 17:08 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Ratinho Júnior corre por fora

Ratinho Júnior corre por fora

Rodolfo Borges
12.04.2024 15:44 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
O foro desprivilegiado do STF

O foro desprivilegiado do STF

Rodolfo Borges
12.04.2024 07:54 4 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.