O achaque de Lula à livre iniciativa O achaque de Lula à livre iniciativa
O Antagonista

O achaque de Lula à livre iniciativa

avatar
Rodrigo Oliveira
3 minutos de leitura 25.01.2024 10:38 comentários
Análise

O achaque de Lula à livre iniciativa

As notícias de ligações telefônicas do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, para constranger acionistas da Vale em prol da indicação do ex-ministro Guido Mantega são a demonstração inequívoca da dificuldade do governo Lula de entender os limites éticos dos domínios público e privado...

avatar
Rodrigo Oliveira
3 minutos de leitura 25.01.2024 10:38 comentários 0
O achaque de Lula à livre iniciativa
Foto: Youtube/Ricardo Stuckert/PR

As notícias de ligações telefônicas do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, para constranger acionistas da Vale em prol da indicação do ex-ministro Guido Mantega, são a demonstração inequívoca da dificuldade do governo Lula de entender os limites éticos dos domínios público e privado.

Apesar de toda a retórica, o governo não é um acionista relevante na mineradora. A Previ (Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil), que tem cerca de 8% de participação no capital da empresa, não é do governo, é dos funcionários do Banco do Brasil, pensionistas, aposentados e familiares.

O Executivo tem uma presença acionária que mal chega a 2%, por meio da Caixa Econômica Federal (1,14%) e do Banco do Brasil (0,74%). Por que, então, Lula se acharia no direito de impor à companhia um diretor-presidente indicado por ele?

Como se chama isso?

Caso as ligações sejam reais, com que autoridade o ministro de Minas e Energia estaria achacando acionistas da empresa para impor a vontade do petista? Note que não são os representantes da Previ (entre eles o notável presidente do fundo de pensão, o sindicalista especialista em literatura asteca João Fukunaga) no telefone a convencer outros acionistas relevantes a aceitarem o mentor das pedaladas fiscais na cadeira mais importante da Vale.

O método, em um país minimamente sério, seria motivo para investigação, se assemelha em demasia a tráfico de influência. Ou não seria esse o nome a se dar para uma ligação de um funcionário público do alto escalão “pedindo” que se atue em favor de um entendimento dele?

Esse mesmo funcionário público tem a função de fiscalizar e regular o setor da empresa do acionista do outro lado da linha. Pior ainda, o acionista em questão pode ter negócios em outros setores atendidos pela pasta e, certamente, terá interesses que passam por escaninhos da Esplanada dos Ministérios.

Vizinhança violenta

Antigamente, grupos criminosos garantiam a contratação de segurança para os comércios em regiões onde atuavam com a visita despretensiosa de um de seus representantes. A oferta era de um serviço para evitar um eventual “azar”. “A vizinhança anda muito violenta”, argumentavam.

Sorte nossa que esses tempos se foram.

Leia mais:

Insistência de Lula por Mantega na Vale derruba Ibovespa

A interferência do governo Lula em empresa privada

Mundo

Crusoé: Venezuela desconvida observadores da UE a farsa eleitoral

28.05.2024 20:07 2 minutos de leitura
Visualizar

Com ciúmes, homem mata cachorro a facadas e coloca na porta da ex

Visualizar

Santos desiste de Marcelo Grohe

Visualizar

Elon Musk vs Yann LeCun: Choque de gigantes na IA

Visualizar

Bilionários farão nova expedição submarina ao Titanic

Visualizar

Lula recebe Joesley no Planalto, puro suco de Brasil

Madeleine Lacsko Visualizar

Tags relacionadas

Alexandre Silveira Guido Mantega João Luiz Fukunaga Lula Ministério de Minas e Energia Vale S.A.
< Notícia Anterior

Blogueiro pró-guerra russo, Igor Girkin, condenado a 4 anos por acusações de extremismo

25.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Lula bate o martelo para lançar o Voa Brasil e estuda fundo de R$ 6 bi

25.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Rodrigo Oliveira

Jornalista pela UnB (Universidade de Brasília), pós-graduado em Marketing &amp; Mídias Digitais pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e especializado em finanças e negócios. É Analista de Valores Mobiliários (CNPI) certificado pela Apimec (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais) com quatro anos de experiência profissional no mercado financeiro.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

A ilusória disparada de Boulos em São Paulo

A ilusória disparada de Boulos em São Paulo

Rodolfo Borges
28.05.2024 16:29 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Por que é preciso manter o veto ao crime das fake news eleitorais

Por que é preciso manter o veto ao crime das fake news eleitorais

Carlos Graieb
28.05.2024 15:35 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
O crime eleitoral compensa?

O crime eleitoral compensa?

Rodolfo Borges
28.05.2024 14:46 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
O arroz estatal de Lula

O arroz estatal de Lula

Carlos Graieb
28.05.2024 03:08 4 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.