Mas é óbvio que Marta traiu Nunes  Mas é óbvio que Marta traiu Nunes 
O Antagonista

Mas é óbvio que Marta traiu Nunes 

avatar
Carlos Graieb
4 minutos de leitura 10.01.2024 12:21 comentários
Análise

Mas é óbvio que Marta traiu Nunes 

Tão logo foi confirmada a migração de Marta Suplicy da Secretaria de Assuntos Internacionais da cidade de São Paulo para a chapa de oposição encabeçada por Guilherme Boulos, começou o trabalho na imprensa e nas redes sociais para...

avatar
Carlos Graieb
4 minutos de leitura 10.01.2024 12:21 comentários 8
Mas é óbvio que Marta traiu Nunes 
Foto: Reprodução/X

Tão logo foi confirmada a migração de Marta Suplicy (foto, ao centro) da Secretaria de Assuntos Internacionais da cidade de São Paulo para a chapa de oposição encabeçada por Guilherme Boulos (PSOL-SP), começou o trabalho na imprensa e nas redes sociais para negar que ela tenha traído o prefeito Ricardo Nunes. Mas é óbvio que traiu, ora pois! 

Há quem diga que Nunes não pode reclamar de ter sido pego de surpresa, porque a mudança já vinha sendo ensaiada há cerca de um mês. Chega-se ao ponto de acusar o prefeito de ser “mau perdedor”, por insistir em exonerar a secretária, em portaria publicada no Diário Oficial do município nesta quarta-feira, 10, em vez de permitir que ela saísse airosamente com uma carta de demissão. 

Tudo isso é tergiversação e passa longe da raiz do problema: Marta não deixou a prefeitura para pensar na vida, mas para fortalecer a candidatura do principal adversário do seu antigo chefe. Se isso não for traição, a palavra não tem mais sentido. 

Não é só isso. Embora a secretaria ocupada por Marta fosse um tanto periférica, Nunes a prestigiou com um posto em seu conselho político e fazia questão de ouvi-la nas principais decisões da gestão. É claro que ele se beneficiava da experiência da futura ex-petista e do seu conhecimento da cidade, mas, novamente, isso também significa que o titular do cargo depositou confiança em Marta – que agora vai trabalhar para chutá-lo da cadeira.  

Saiu de férias

Por fim, vejamos o que aconteceu entre o momento em que os boatos sobre a chapa Boulos-Marta começaram a circular com mais força, no começo de dezembro, e esta terça-feira, 9, quando ela e o prefeito se reuniram para resolver a parada. Primeiro, ela saiu de férias. Depois, deixou o prefeito no escuro a respeito de tratativas que estivessem acontecendo entre ela e Lula.  

Coube a um assessor da ex-secretária avisar que um encontro entre Marta e o presidente da República (que acabou não acontecendo) estava marcado em meados de dezembro. Informações de que só faltava registrar a certidão de casamento passaram a chover sobre o entorno de Nunes, sem que uma palavra sequer fosse endereçada a ele por Marta. Nesta segunda-feira, 8, ela foi tomar café com Lula em Brasília –mais uma vez, sem qualquer alerta prévio. Operar na sombra, sem dar à outra parte interessada a chance de se manifestar, é sinal clássico de traição.  

O melhor argumento de Marta vem do fato de Nunes ter pedido o apoio de Jair Bolsonaro no final de 2023. Dado o seu histórico político, é legítimo que ela não queira participar de um projeto eleitoral que terá o capitão de extrema direita como um dos principais fiadores. Ainda assim, há uma diferença entre deixar o barco e saltar diretamente para o navio do inimigo. Com ou sem apoio de Bolsonaro (e muita coisa ainda pode acontecer), quem vai perder ou ganhar as eleições em outubro é Nunes, com quem Marta havia desenvolvido – ou parecia ter desenvolvido – uma relação de confiança.  

Essa história diz algo a respeito do estilo de Nunes. Assim que os rumores sobre Marta começaram, bolsonaristas ao redor do prefeito pediram uma ação fulminante. Nunes preferiu pagar para ver. Nesta terça, o seu encontro com Marta transcorreu sem agressões e o relato que saiu do gabinete foi de uma demissão “em comum acordo”. Tudo isso denota uma serenidade raramente encontrada na política de hoje em dia. A dúvida é se esse é um traço desejado pelos eleitores que podem dar a reeleição ao atual prefeito.  

Este artigo se preocupa com o que aconteceu. Marta teve um comportamento leal? Sob qualquer parâmetro válido para a política ou outro tipo de interação social, ela traiu Ricardo Nunes. A partir disso, virão discursos e lorotas. Aliados e marqueteiros de Nunes podem trabalhar para vitimizá-lo. A esquerda dirá que Marta não fez nadinha de errado. Bolsonaristas empenhados em puxar o tapete do prefeito o descreverão como um banana. E assim por diante. Mas os fatos, esses, não mudam.  

Mundo

Inteligência artificial pode sofrer com falta de dados

21.04.2024 19:15 3 minutos de leitura
Visualizar

Equador vota em referendo de segurança

Visualizar

Palmeiras e Flamengo ficam no empate em jogo repleto de faltas

Visualizar

Honda anuncia investimento de R$ 4,2 bilhões em tecnologia no Brasil

Visualizar

Impacto das tempestades geomagnéticas em comunicações

Visualizar

Marília Mendonça se torna 1ª artista brasileira a bater 10Bi no Spotify

Visualizar

Tags relacionadas

bolsonarismo eleições municipais 2024 Guilherme Boulos Jair Bolsonaro Lula Marta Suplicy prefeitura de São Paulo Ricardo Nunes
< Notícia Anterior

Assaltante é atropelado por cúmplice após roubo em Formosa, Goiás

10.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

AO VIVO - Meio-Dia em Brasília: Equador em chamas

10.01.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Carlos Graieb

Carlos Graieb é jornalista formado em Direito, editor sênior do portal O Antagonista e da revista Crusoé. Atuou em veículos como Estadão e Veja. Foi secretário de comunicação do Estado de São Paulo (2017-2018). Cursa a pós-graduação em Filosofia do Direito, da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP).

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (8)

Wanderlei Lopes De Lima

2024-01-10 14:29:58

Confiar em ptralha é o mesmo que dar bom dia para cavalo.


Carlos Renato Cardoso Da Costa

2024-01-10 14:24:25

Executivos são formados após costuras conjecturais, na maior lassidão programática e,em algumas vezes até, em contradição ideológica. O resultado é esse: traição seguido de guinada para o próximo cargo de maior interesse.


Fabio A Busnardo

2024-01-10 14:20:31

O Nunes, que se diz de direita, disputando a Martaxa para vice... O pior é que até já tinha ela mamando numa secretaria tocando pautas de esquerda.


ADONIS SINICIO JUNIOR

2024-01-10 13:49:38

Trair é da natureza desta famiglia.


saul simoes junior

2024-01-10 13:48:30

Ela quer voltar a Prefeitura pela porta de trás como qualquer petista. Sabendo da obsessão (Freud explica) que Lula tem por ela, vai tentar inflar o "invasor" para que daqui 2 anos ele saia e ela assuma. Só isso!


Marcus Venicius Cera

2024-01-10 13:21:31

E alguem tinha alguma duvida....!! Traira é traira em qualquer ocasião


José de Arimatéia Souza Lima

2024-01-10 13:10:47

Marta traíra.


LUIZ CARLOS PEREIRA DE SOUZA

2024-01-10 13:10:08

A ideia desses canalhas esquerdistas e bolsonaristas é a seguinte: Repetir no segundo turno da eleição, o Lula-Bozo de 2022, em detrimento do melhor candidato, Sr. Kim Kataguiri, seguramente, aquele que vence qualquer um desses dois numa disputa de 2°. turno para a prefeitura de SP. o Resto é blá blá blá da impresna.


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Verdade e liberdade: John Milton ou Alexandre de Moraes?

Verdade e liberdade: John Milton ou Alexandre de Moraes?

Catarina Rochamonte
21.04.2024 07:10 7 minutos de leitura
Visualizar notícia
Então Elon Musk virou garimpeiro ilegal?

Então Elon Musk virou garimpeiro ilegal?

Rodolfo Borges
20.04.2024 16:59 5 minutos de leitura
Visualizar notícia
Por que o cadáver do ‘Tio Paulo’ virou piada

Por que o cadáver do ‘Tio Paulo’ virou piada

Rodolfo Borges
20.04.2024 10:45 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
As inovações de Tarcísio

As inovações de Tarcísio

Caio Mattos, De Buenos Aires
19.04.2024 16:53 6 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.