O Antagonista

Lula livrou todo mundo

avatar
Rodolfo Borges
4 minutos de leitura 03.02.2024 08:51 comentários
Análise

Lula livrou todo mundo

A narrativa desenhou o petista como o grande injustiçado, uma exceção no mar de corruptos da Lava Jato, mas ele não passou de um pretexto

avatar
Rodolfo Borges
4 minutos de leitura 03.02.2024 08:51 comentários 10
Lula livrou todo mundo
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Há um constrangimento no ar. A história não saiu como o planejado, apesar de o roteiro estar óbvio desde a primeira cena para quem quisesse ver. A narrativa desenhou Lula (foto) como o grande injustiçado, uma exceção no mar de corruptos revelado pela Lava Jato, mas a alegada inocência do petista não passou de um pretexto para começar a derrubar toda a operação.

Foi Lula que abriu a fenda na Lava Jato por onde escoe toda a corrupção descoberta nos últimos anos. Ou melhor, foi por meio de Lula, a única figura política capaz de animar parte da população contra a maior operação de combate â corrupção da história do Brasil, que a estrutura de corrupção reagiu. Foi a anulação de suas condenações que inaugurou o cemitério de provas em que se transformaram as investigações do petrolão, como bem resumiu a Transparência Internacional.

Lula foi usado como escudo, e obviamente se beneficiou. O petista ganhou a oportunidade de tentar limpar sua reputação, enfrentando o “perigo maior” Jair Bolsonaro, mas a limpeza se torna mais difícil a cada pedaço da Lava Jato que cai diante dos olhos do país. Tirando advogados e executivos das empresas envolvidas, ninguém celebra publicamente a suspensão de multas e pagamentos (e manutenção dos benefícios) dos acordos de leniência — mas muitos celebram até hoje o teatro da absolvição de uma “ideia”, para usar as palavras do petista.

O carinho da torcida anti-Lava Jato

Ainda surgem pelas redes sociais alegações para sustentar que o culpado disso tudo é Sergio Moro, que teria feito tudo errado, abrindo margem para a derrubada da operação. As alegações poderiam enganar alguém, não fosse o fato de que todas as grandes operações policiais contra a corrupção no Brasil caíram nos tribunais superiores, cedo ou tarde, por questões técnico-processuais.

A diferença entre a Lava Jato e a Satiagraha ou a Castelo de Areia, por exemplo, é que teve torcida popular festejando enquanto se desmontava a operação conduzida por Deltan Dallagnol — a torcida de Lula.

Essa mesma torcida finge agora que não tem nada a ver com isso, lamenta a corrupção no Brasil enquanto aplaude a propagandeada democracia comandada pelo presidente da República em parceria com impávidos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que se espantam com o espanto da população diante da corrupção no país.

O legado da Lava Jato

No mesmo dia em que Dias Toffoli desmontou mais um pedaço da Lava Jato, ao suspender pagamento de 3,8 bilhões de reais da Odebrecht, que virou Novonor na tentativa de superar um passado que hoje se tenta apagar, o presidente do STF, Luís Roberto Barroso, destacou “o imenso serviço que o Judiciário presta ao Brasil”.

Gilmar Mendes verbalizou de outra forma o incômodo dos ministros do Supremo com a repercussão popular de suas decisões. Ao comentar o Índice de Percepção da Corrupção (IPC) 2023, no qual o Brasil caiu dez posições em relação ao ano anterior, disse que “um índice baseado em percepções precisa ser visto com cautela“ .

Depois da suspensão de tantas multas, do cancelamento de tantas condenações e da perseguição de tantos envolvidos nas investigações, esse se tornou o maior legado da Lava Jato: um incômodo, um sentimento ruim, a percepção de que a situação piorou. É frustrante, porque poderia ser muito mais do que isso, mas, em um país como o Brasil, não é pouco.

Brasil

Crusoé: Stock Car movimenta a corrida eleitoral em BH

29.02.2024 18:11 2 minutos de leitura
Visualizar

Cerrado perdeu área equivalente ao município de Maceió

Visualizar

Papo Antagonista: Os entusiastas do terrorismo

Visualizar

Avião com faixa da LDU provoca o Fluminense antes da decisão da Recopa

Visualizar

Brasil passa de 1 milhão de casos de dengue em 2024

Visualizar

Compromisso democrático, diz União Brasil após eleição de Rueda

Júlia Schiaffarino Visualizar

Tags relacionadas

Lula Odebrecht Operação Lava Jato STF Transparência Internacional
< Notícia Anterior

Tarcísio promete punição após morte de PM em Santos

03.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Foguete nuclear inerte encontrado em garagem de casa em Washington, EUA: autoridades confirmam

03.02.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Rodolfo Borges

Rodolfo Borges é jornalista formado pela Universidade de Brasília (UnB). Trabalhou em veículos como Correio Braziliense, Istoé Dinheiro, portal R7 e El País Brasil.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (10)

Rogério Schwinden

2024-02-04 20:00:29

JOAQUIM, VOCÊ É MALUCO, ESQUERDALHA?? KKKKKKKKKK AJUDA DO BOLSONARO?? KKKKKKKKKKKK


Joaquim Arino Durán

2024-02-04 17:14:59

Lula livrou todo o mundo, com a inestimável ajuda do Bozonazi.


Joaquim Arino Durán

2024-02-04 17:14:58

Lula livrou todo o mundo, com a inestimável ajuda do Bozonazi.


Joaquim Arino Durán

2024-02-04 17:14:58

Lula livrou todo o mundo, com a inestimável ajuda do Bozonazi.


Claudio Arraez

2024-02-03 19:44:26

Na realidade os três poderes, são todos farinha do mesmo saco!! Pobre Brasil jamais terá futuro!!


AEC

2024-02-03 18:16:22

Vigarice dos advogados, dos ministros e do presidente!


ALOISIO DE ARAUJO PRINCE

2024-02-03 14:35:52

Já passou da hora de as pessoas de bem irem para as ruas protestar contra toda essa bandidagem protegida por decisões de Dias Toffoli acobertadas pelo silêncio do STF.


Jorge Alberto da Cunha Rodrigues

2024-02-03 12:49:39

Hoje o Brasil é uma cleptocracia. Os corruptos e seus inúmeros protetores ocupam importantes cargos na estrutura do estado. Sendo o nocivo STF a principal instituição de sustentação do regime cleptocrático. A inversão de valores é total: os corruptos estão todos soltos e ocupam cargos importantes; os profissionais que combateram a corrupção são perseguidos e têm mandatos cassados.


Marcia Elizabeth Brunetti

2024-02-03 12:06:11

Será que Lula e essa corja de Juízes lê este artigo, escondido no banheiro, sem ninguém ver para não observar o semblante de parcialidade e culpa nas ações que eles vem tomando contra a LAVA-JATO? Aconteça o que acontecer a LAVA-JATO é um legado, uma história, e quem quer mudar o país precisará ter essa Operação como exemplo para limpar o lodo que hoje entope Brasília.


Paulo Pires

2024-02-03 11:18:14

Cadê a oposição? Enquanto isso, na live galinheiro de Angra dos Reis: "como atingir sucesso nas redes socais e impactar pessoas"!!!


Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

O novo antissemitismo, resenha do texto de Noah Feldman

O novo antissemitismo, resenha do texto de Noah Feldman

Catarina Rochamonte
29.02.2024 17:04 11 minutos de leitura
Visualizar notícia
TSE volta a usurpar competência do Legislativo em novas regras sobre eleições

TSE volta a usurpar competência do Legislativo em novas regras sobre eleições

Wilson Lima
29.02.2024 16:59 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Lula acoberta incompetência doméstica com insultos internacionais

Lula acoberta incompetência doméstica com insultos internacionais

Felipe Moura Brasil
29.02.2024 12:53 4 minutos de leitura
Visualizar notícia
O mundo livre começa a perder a paciência com Lula

O mundo livre começa a perder a paciência com Lula

Alexandre Borges
29.02.2024 12:30 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.