Você trocaria um Jair Bolsonaro por um Elon Musk? Você trocaria um Jair Bolsonaro por um Elon Musk?
video destaque
22.04.2024

Você trocaria um Jair Bolsonaro por um Elon Musk?

É a primeira vez em que uma passeata convocada por Jair Bolsonaro tem outro protagonista, neste caso, Elon Musk

É a primeira vez em que uma passeata convocada por Jair Bolsonaro tem outro protagonista. Sempre foi ele o centro das atenções. Dessa vez, Elon Musk roubou a cena. Teve mais gente pedindo palmas para Elon Musk do que para Jair Bolsonaro. Aliás, o próprio ex-presidente fez esse pedido.

Em manifestações anteriores, Jair Bolsonaro era sempre o centro. No 7 de setembro, por exemplo, o assunto central seria a independência do Brasil, a pátria. É um público que se diz patriota e se veste de verde e amarelo. Ainda assim, o canto era de imbroxável, falando do ex-presidente.

O bilionário sul-africano virou um ídolo incontestável nesse segmento político. Estampa camisetas, bandeiras e faixas de agradecimento. Passou despercebido pela maioria, mas o organizador do evento não parecia muito feliz com isso.

Ao falar sobre Alexandre de Moraes, Silas Malafaia mandou um “não é Elon Musk não. Há dois anos eu chamo Alexandre de Moraes de ditador da toga”. O pastor entende de manter um rebanho de fiéis no longo prazo, gostem dele ou não.

Jair Bolsonaro chegou a dizer que mito mesmo é Elon Musk. É uma isca para que seja substituído por ele no imaginário de seus fiéis? Seria uma estrada que levaria ao caminho do surgimento de mais lideranças no campo bolsonarista? Só o tempo dirá.

A manifestação em Copacabana foi grande, atraiu muita gente. É menor, no entanto, do que a passeata no mesmo lugar um ano atrás. Também juntou menos gente que a passeata na avenida Paulista. Talvez a era das motociatas esteja chegando a uma exaustão.

As pessoas foram às ruas inúmeras vezes convocadas pelo ex-presidente. Estão há anos fazendo manifestações. Sempre há um inimigo a combater e diversos problemas. Não há, no entanto, propostas concretas de solução, um norte a seguir.

Sempre se fala no inimigo da vez, que deve ser combatido. Alexandre de Moraes, Lula, o PT, a esquerda, a Rede Globo, todos eles precisam ser derrotadas. Mas qual é o plano em seguida? Não fica claro.

Agora a pauta central é a liberdade de expressão. Os supostos defensores são bons de discurso, mas ele não coincide com a prática. No governo de Jair Bolsonaro, os asseclas formaram um esquema coordenado de perseguição e difamação dos críticos. As verbas publicitárias de governo eram distribuídas de acordo com a afinidade ou não ao presidente. É o oposto do que se prega agora, é o uso de todos os recursos à mão para cercear a liberdade de expressão dos que discordam.

Elon Musk também tem esse perfil. Onde interessa, se diz defensor da liberdade de expressão. Onde não convém, como China, Rússia e Índia, compactua com arbitrariedades ou cala de forma cúmplice. É alguém que está de olho nos seus negócios, não em princípios.

Temos problemas reais a resolver no Brasil, inclusive no campo da liberdade de expressão. É improvável que eles sejam solucionados por quem, em vez de defender princípios, está mais preocupado com o próprio umbigo.

video destaque

Você trocaria um Jair Bolsonaro por um Elon Musk?

É a primeira vez em que uma passeata convocada por Jair Bolsonaro tem outro protagonista, neste caso, Elon Musk

É a primeira vez em que uma passeata convocada por Jair Bolsonaro tem outro protagonista. Sempre foi ele o centro das atenções. Dessa vez, Elon Musk roubou a cena. Teve mais gente pedindo palmas para Elon Musk do que para Jair Bolsonaro. Aliás, o próprio ex-presidente fez esse pedido.

Em manifestações anteriores, Jair Bolsonaro era sempre o centro. No 7 de setembro, por exemplo, o assunto central seria a independência do Brasil, a pátria. É um público que se diz patriota e se veste de verde e amarelo. Ainda assim, o canto era de imbroxável, falando do ex-presidente.

O bilionário sul-africano virou um ídolo incontestável nesse segmento político. Estampa camisetas, bandeiras e faixas de agradecimento. Passou despercebido pela maioria, mas o organizador do evento não parecia muito feliz com isso.

Ao falar sobre Alexandre de Moraes, Silas Malafaia mandou um “não é Elon Musk não. Há dois anos eu chamo Alexandre de Moraes de ditador da toga”. O pastor entende de manter um rebanho de fiéis no longo prazo, gostem dele ou não.

Jair Bolsonaro chegou a dizer que mito mesmo é Elon Musk. É uma isca para que seja substituído por ele no imaginário de seus fiéis? Seria uma estrada que levaria ao caminho do surgimento de mais lideranças no campo bolsonarista? Só o tempo dirá.

A manifestação em Copacabana foi grande, atraiu muita gente. É menor, no entanto, do que a passeata no mesmo lugar um ano atrás. Também juntou menos gente que a passeata na avenida Paulista. Talvez a era das motociatas esteja chegando a uma exaustão.

As pessoas foram às ruas inúmeras vezes convocadas pelo ex-presidente. Estão há anos fazendo manifestações. Sempre há um inimigo a combater e diversos problemas. Não há, no entanto, propostas concretas de solução, um norte a seguir.

Sempre se fala no inimigo da vez, que deve ser combatido. Alexandre de Moraes, Lula, o PT, a esquerda, a Rede Globo, todos eles precisam ser derrotadas. Mas qual é o plano em seguida? Não fica claro.

Agora a pauta central é a liberdade de expressão. Os supostos defensores são bons de discurso, mas ele não coincide com a prática. No governo de Jair Bolsonaro, os asseclas formaram um esquema coordenado de perseguição e difamação dos críticos. As verbas publicitárias de governo eram distribuídas de acordo com a afinidade ou não ao presidente. É o oposto do que se prega agora, é o uso de todos os recursos à mão para cercear a liberdade de expressão dos que discordam.

Elon Musk também tem esse perfil. Onde interessa, se diz defensor da liberdade de expressão. Onde não convém, como China, Rússia e Índia, compactua com arbitrariedades ou cala de forma cúmplice. É alguém que está de olho nos seus negócios, não em princípios.

Temos problemas reais a resolver no Brasil, inclusive no campo da liberdade de expressão. É improvável que eles sejam solucionados por quem, em vez de defender princípios, está mais preocupado com o próprio umbigo.

Vídeos mais vistos

1

As cenas das moças raptadas pelo Hamas

Imagem
0 vídeos
22.05.2024 20:40 1 minuto de leitura
2

Xandão inventou risco de fuga por tabela?

Imagem
0 vídeos
23.05.2024 20:57 1 minuto de leitura
3

Detratores da Lava Jato levam banho na Câmara

Imagem
0 vídeos
21.05.2024 21:47 1 minuto de leitura
4

Caso Moro: TSE fez o certo por motivos errados?

Imagem
0 vídeos
22.05.2024 20:08 1 minuto de leitura
5

O descaramento de Toffoli no caso Marcelo Odebrecht

Imagem
0 vídeos
21.05.2024 21:32 1 minuto de leitura

Playlists

Antagonista Docs

Antagonista Meeting

Entrevistas

Ilha de Cultura

Latitude

Meio-Dia em Brasília

Narrativas Antagonista com Madeleine Lackso

Papo Antagonista com Felipe Moura Brasil

Ver mais playlists

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.