video destaque
09.02.2024

Todo o vídeo da reunião que embasou operação contra Bolsonaro

STF tirou o sigilo da gravação da reunião em que Jair Bolsonaro convocou seus ministros a agir antes das eleições para impedir "um caos no Brasil"

O Supremo Tribunal Federal (STF) disponibilizou a íntegra do vídeo da reunião em que o então presidente Jair Bolsonaro convocou seus ministros a agir antes das eleições para impedir “um caos no Brasil”. A gravação embasou a Operação Tempus Veritatis, que investiga a trama para um golpe de Estado.

Trechos do vídeo começaram a circular por meio de edição divulgada pelo jornal O Globo. A Polícia Federal (PF) divulgou uma nota para dizer que “o vídeo divulgado por veículos de imprensa nesta sexta-feira (9/2), referente à Operação Tempus Veritatis, não foi divulgado pela Instituição”.

“O material está disponível em link de acesso aberto ao público disponibilizado pelo STF”, destaca a PF, acrescentando que “as investigações seguem em andamento, com o sigilo regulado por lei e decisões judiciais”.

Assista:

O que disse Bolsonaro

Na reunião de 5 de julho de 2022, Bolsonaro disse aos ministros que eles não poderiam deixar acontecer o que estava “pintado” e insinuou que a esquerda venceria o pleito mesmo se ele tivesse 80% dos votos.

“Nós sabemos que, se a gente reagir depois das eleições, vai ter um caos no Brasil, vai virar uma grande guerrilha, uma fogueira no Brasil. Agora, alguém tem dúvida que a esquerda, como está indo, vai ganhar as eleições? Não adianta eu ter 80% dos votos. Eles vão ganhar as eleições”, afirmou o ex-presidente.

“Todos aqui têm uma inteligência bem acima da média. Todos aqui, como todo povo ali fora, têm algo a perder. Nós não podemos, pessoal, deixar chegar as eleições e acontecer o que está pintado, está pintado. Eu parei de falar em voto imp… e eleições há umas três semanas. Vocês estão vendo agora que… eu acho que chegaram à conclusão. A gente vai ter que fazer alguma coisa antes”, acrescentou.

Não sabia?

Bolsonaro deixa transparecer que não sabia que a reunião estava sendo gravada. “Igual aqui, se for gravado. Problema meu se vai ser divulgado ou não”, comentou quando falava sobre uma outra reunião ministerial que complicou sua vida.

Bolsonaro reclamava de seu ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, que atacou ministros do STF durante a reunião de 22 de abril de 2020.

video destaque

Todo o vídeo da reunião que embasou operação contra Bolsonaro

STF tirou o sigilo da gravação da reunião em que Jair Bolsonaro convocou seus ministros a agir antes das eleições para impedir "um caos no Brasil"

O Supremo Tribunal Federal (STF) disponibilizou a íntegra do vídeo da reunião em que o então presidente Jair Bolsonaro convocou seus ministros a agir antes das eleições para impedir “um caos no Brasil”. A gravação embasou a Operação Tempus Veritatis, que investiga a trama para um golpe de Estado.

Trechos do vídeo começaram a circular por meio de edição divulgada pelo jornal O Globo. A Polícia Federal (PF) divulgou uma nota para dizer que “o vídeo divulgado por veículos de imprensa nesta sexta-feira (9/2), referente à Operação Tempus Veritatis, não foi divulgado pela Instituição”.

“O material está disponível em link de acesso aberto ao público disponibilizado pelo STF”, destaca a PF, acrescentando que “as investigações seguem em andamento, com o sigilo regulado por lei e decisões judiciais”.

Assista:

O que disse Bolsonaro

Na reunião de 5 de julho de 2022, Bolsonaro disse aos ministros que eles não poderiam deixar acontecer o que estava “pintado” e insinuou que a esquerda venceria o pleito mesmo se ele tivesse 80% dos votos.

“Nós sabemos que, se a gente reagir depois das eleições, vai ter um caos no Brasil, vai virar uma grande guerrilha, uma fogueira no Brasil. Agora, alguém tem dúvida que a esquerda, como está indo, vai ganhar as eleições? Não adianta eu ter 80% dos votos. Eles vão ganhar as eleições”, afirmou o ex-presidente.

“Todos aqui têm uma inteligência bem acima da média. Todos aqui, como todo povo ali fora, têm algo a perder. Nós não podemos, pessoal, deixar chegar as eleições e acontecer o que está pintado, está pintado. Eu parei de falar em voto imp… e eleições há umas três semanas. Vocês estão vendo agora que… eu acho que chegaram à conclusão. A gente vai ter que fazer alguma coisa antes”, acrescentou.

Não sabia?

Bolsonaro deixa transparecer que não sabia que a reunião estava sendo gravada. “Igual aqui, se for gravado. Problema meu se vai ser divulgado ou não”, comentou quando falava sobre uma outra reunião ministerial que complicou sua vida.

Bolsonaro reclamava de seu ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, que atacou ministros do STF durante a reunião de 22 de abril de 2020.

Vídeos mais vistos

1

Os crimes da agressora antissemita

Imagem
0 vídeos
22.02.2024 22:44 1 minuto de leitura
2

Sabe quem o PT acha autoritário?

Imagem
0 vídeos
22.02.2024 22:27 1 minuto de leitura
3

O dia em que Lula se descreveu

Imagem
0 vídeos
23.02.2024 20:41 1 minuto de leitura
4

Cinco Minutos: PF vai usar discurso de Bolsonaro contra ex-presidente

Imagem
0 vídeos
27.02.2024 07:26 1 minuto de leitura
5

Lula faz comparação mentirosa e acusações absurdas, diz Rafaela Treistman

Imagem
0 vídeos
27.02.2024 21:40 1 minuto de leitura

Playlists

Antagonista Docs

Antagonista Meeting

Entrevistas

Ilha de Cultura

Latitude

Meio-Dia em Brasília

Narrativas Antagonista com Madeleine Lackso

Papo Antagonista com Felipe Moura Brasil

Ver mais playlists

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.