video destaque
18.07.2022

Bolsonaro usa de reunião com embaixadores para atacar Barroso e Fachin

No encontro que Jair Bolsonaro faz com embaixadores de mais de 40 países no Palácio da Alvorada na tarde desta segunda (18), o presidente voltou suas armas novamente contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin e Luis Roberto Barroso...

No encontro que Jair Bolsonaro faz com embaixadores de mais de 40 países no Palácio da Alvorada na tarde desta segunda (18), o presidente voltou suas armas novamente contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin e Luís Roberto Barroso.  Bolsonaro alega — como sempre, sem provas — que ambos atuam em nome do PT. Sobre o primeiro, ele buscou fazer acusações mais recentes: "Ele [Fachin] foi o responsável por tornar Lula elegível. Em uma interpretação de um dispositivo constitucional — o Lula estava preso — o Supremo entendeu que a prisão só poderia ocorrer em última instância", disse Bolsonaro, ora colocando a culpa em Fachin, ora no plenário do STF. A decisão liminar de Fachin, tomada em março do ano passado, foi anulada pelo plenário da Suprema Corte no mês seguinte. Contra Barroso, o presidente quis ligar a sua indicação à corte, em 2013, ao caso do terrorista italiano Cesare Battisti, ainda nos anos 2000. "Por que o senhor Barroso foi escolhido pelo PT para ser ministro do Supremo Tribunal Federal?", questionou o presidente da República. "Porque ele trabalhou para que o terrorista Cesare Battisti ficasse no Brasil — e no último dia do governo Lula, em 2010, o Battisti ganhou a condição de refugiado no Brasil graças a ação dele, Barroso." "Por isso, certamente, ele ganhou confiança do Partido dos Trabalhadores e foi indicado para o Supremo Tribunal Federal", concluiu Bolsonaro. São discursos conhecidos dos brasileiros, já que Bolsonaro trata diariamente do tema. Os dois foram mais visados nas falas do presidente. Alexandre de Moraes, que deve presidir o TSE a partir de agosto, foi menos criticado. Assista: [video width="1280" height="720" mp4="https://cdn.oantagonista.com/uploads/2022/07/Bolsonaro-usa-de-reuniao-com-embaixadores-para-atacar-Barroso-e-Fachin-p.mp4"][/video]

video destaque

Bolsonaro usa de reunião com embaixadores para atacar Barroso e Fachin

No encontro que Jair Bolsonaro faz com embaixadores de mais de 40 países no Palácio da Alvorada na tarde desta segunda (18), o presidente voltou suas armas novamente contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin e Luis Roberto Barroso...

No encontro que Jair Bolsonaro faz com embaixadores de mais de 40 países no Palácio da Alvorada na tarde desta segunda (18), o presidente voltou suas armas novamente contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin e Luís Roberto Barroso.  Bolsonaro alega — como sempre, sem provas — que ambos atuam em nome do PT. Sobre o primeiro, ele buscou fazer acusações mais recentes: "Ele [Fachin] foi o responsável por tornar Lula elegível. Em uma interpretação de um dispositivo constitucional — o Lula estava preso — o Supremo entendeu que a prisão só poderia ocorrer em última instância", disse Bolsonaro, ora colocando a culpa em Fachin, ora no plenário do STF. A decisão liminar de Fachin, tomada em março do ano passado, foi anulada pelo plenário da Suprema Corte no mês seguinte. Contra Barroso, o presidente quis ligar a sua indicação à corte, em 2013, ao caso do terrorista italiano Cesare Battisti, ainda nos anos 2000. "Por que o senhor Barroso foi escolhido pelo PT para ser ministro do Supremo Tribunal Federal?", questionou o presidente da República. "Porque ele trabalhou para que o terrorista Cesare Battisti ficasse no Brasil — e no último dia do governo Lula, em 2010, o Battisti ganhou a condição de refugiado no Brasil graças a ação dele, Barroso." "Por isso, certamente, ele ganhou confiança do Partido dos Trabalhadores e foi indicado para o Supremo Tribunal Federal", concluiu Bolsonaro. São discursos conhecidos dos brasileiros, já que Bolsonaro trata diariamente do tema. Os dois foram mais visados nas falas do presidente. Alexandre de Moraes, que deve presidir o TSE a partir de agosto, foi menos criticado. Assista: [video width="1280" height="720" mp4="https://cdn.oantagonista.com/uploads/2022/07/Bolsonaro-usa-de-reuniao-com-embaixadores-para-atacar-Barroso-e-Fachin-p.mp4"][/video]

Vídeos mais vistos

1

O dia em que Lula se descreveu

Imagem
0 vídeos
23.02.2024 20:41 1 minuto de leitura
2

Cinco Minutos: PF vai usar discurso de Bolsonaro contra ex-presidente

Imagem
0 vídeos
27.02.2024 07:26 1 minuto de leitura
3

Lula faz comparação mentirosa e acusações absurdas, diz Rafaela Treistman

Imagem
0 vídeos
27.02.2024 21:40 1 minuto de leitura
4

Bolsonaro defende impunidade acima de tudo

Imagem
0 vídeos
26.02.2024 21:14 1 minuto de leitura
5

Brasil só supera Suíça na cabeça de Gilmar

Imagem
0 vídeos
27.02.2024 21:29 1 minuto de leitura

Playlists

Antagonista Docs

Antagonista Meeting

Entrevistas

Ilha de Cultura

Latitude

Meio-Dia em Brasília

Narrativas Antagonista com Madeleine Lackso

Papo Antagonista com Felipe Moura Brasil

Ver mais playlists

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.