video destaque
29.06.2022

Bolsonaro recua e agora diz que não há “corrupção endêmica” no seu governo

Jair Bolsonaro recuou do discurso que mantinha desde o primeiro dia de mandato -de que seu governo não possuía um único caso de corrupção- e agora admite que eles existem - só não são naturais em seu mandato...

Jair Bolsonaro recuou do discurso que mantinha desde o primeiro dia de mandato -de que seu governo não possuía um único caso de corrupção- e agora admite que eles existem – só não são naturais em seu mandato.

Em evento com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), Bolsonaro tratou do tema sem mencionar o nome de Milton Ribeiro, o seu ex-ministro da Educação e o epicentro mais recente de um esquema do tipo.

“Não temos nenhuma corrupção endêmica no governo. Tem casos isolados que pipocam e a gente busca solução para isso”, disse Bolsonaro a uma plateia de 1.600 industriais em Brasília.  “E quando se fala em corrupção, nós temos que falar: três anos e três meses sem qualquer denúncia de corrupção em nossos ministérios”. O presidente para exatamente no momento das denúncias envolvendo o MEC.

Ainda falando com o setor industrial, Bolsonaro criticou os esforços da oposição ao seu governo no Senado em instalar uma CPI para investigar o tema – apenas na semana que vem se saberá se o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) irá abri-la ou não.

“Olha uma CPI quase saindo aí com um assunto que parece que tá enterrado”, ironizou Bolsonaro. “Parece – mas quando se abre uma CPI, abre se um mar de oportunidades para oportunistas fazerem campanha contra a gente no caso.”

Assista:

video destaque

Bolsonaro recua e agora diz que não há “corrupção endêmica” no seu governo

Jair Bolsonaro recuou do discurso que mantinha desde o primeiro dia de mandato -de que seu governo não possuía um único caso de corrupção- e agora admite que eles existem - só não são naturais em seu mandato...

Jair Bolsonaro recuou do discurso que mantinha desde o primeiro dia de mandato -de que seu governo não possuía um único caso de corrupção- e agora admite que eles existem – só não são naturais em seu mandato.

Em evento com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), Bolsonaro tratou do tema sem mencionar o nome de Milton Ribeiro, o seu ex-ministro da Educação e o epicentro mais recente de um esquema do tipo.

“Não temos nenhuma corrupção endêmica no governo. Tem casos isolados que pipocam e a gente busca solução para isso”, disse Bolsonaro a uma plateia de 1.600 industriais em Brasília.  “E quando se fala em corrupção, nós temos que falar: três anos e três meses sem qualquer denúncia de corrupção em nossos ministérios”. O presidente para exatamente no momento das denúncias envolvendo o MEC.

Ainda falando com o setor industrial, Bolsonaro criticou os esforços da oposição ao seu governo no Senado em instalar uma CPI para investigar o tema – apenas na semana que vem se saberá se o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) irá abri-la ou não.

“Olha uma CPI quase saindo aí com um assunto que parece que tá enterrado”, ironizou Bolsonaro. “Parece – mas quando se abre uma CPI, abre se um mar de oportunidades para oportunistas fazerem campanha contra a gente no caso.”

Assista:

Mais lidas

Astro de Hollywood cancela turnê após "piada" sobre atentado a Trump

Alexandre Borges
Imagem Item
Visualizar notícia

"Tiros mostram qual é a alternativa à democracia constitucional"

Alexandre Borges
Imagem Item
Visualizar notícia

PT não acredita que Trump sofreu um atentado?

Imagem Item
Visualizar notícia

Exclusivo: Após lobby, clã Bolsonaro cria ‘startup’ para explorar grafeno

Wilson Lima
Imagem Item
Visualizar notícia

A receita para denunciar desafetos do STF

Felipe Moura Brasil
Imagem Item
Visualizar notícia

Playlists

Antagonista Docs

Antagonista Meeting

Entrevistas

Ilha de Cultura

Latitude

Meio-Dia em Brasília

Narrativas Antagonista com Madeleine Lackso

Papo Antagonista com Felipe Moura Brasil

Ver mais playlists

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.