O Antagonista

UE acusa Apple de práticas anticompetitivas

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 24.06.2024 11:39 comentários
Tecnologia

UE acusa Apple de práticas anticompetitivas

Segundo a Comissão Europeia, a Apple está possivelmente violando as normas da recém-implementada Lei de Mercados Digitais

avatar
Redação O Antagonista
2 minutos de leitura 24.06.2024 11:39 comentários 0
UE acusa Apple de práticas anticompetitivas
Fonte: Divulgação / Apple

A União Europeia acusa a Apple de práticas anticompetitivas relacionadas à sua App Store. Segundo a Comissão Europeia, a empresa está possivelmente violando as normas da recém-implementada Lei de Mercados Digitais (DMA).

Essa legislação, que visa criar um ambiente mais justo para startups e pequenos desenvolvedores, obriga empresas dominantes no mercado digital a não limitarem a concorrência.

Segundo a agência de notícias AFP, a investigação em curso aponta que a Apple pode estar usando sua plataforma de forma a prejudicar outras empresas, limitando a liberdade dos desenvolvedores.

Apple está infringindo a DMA

A DMA é uma iniciativa da União Europeia que busca regular a operação de gigantes da tecnologia no mercado europeu. Implementada em março deste ano, a lei pretende garantir que as práticas de mercado das chamadas grandes tecnológicas não sufoquem a competitividade. Especificamente, ela se foca em permitir que desenvolvedores promovam seus produtos sem restrições desleais.

A Comissão Europeia, em uma análise preliminar, identificou que as regras impostas pela App Store podem estar infringindo a DMA ao impedir que desenvolvedores direcionem os consumidores para canais de vendas alternativos.

A instituição não somente impôs essa nova obrigação, como também lançou um alerta que pode levar a penalidades adicionais. Uma nova investigação foi iniciada para avaliar as taxas cobradas aos desenvolvedores na App Store, questionando se estão de acordo com as condições estabelecidas pela DMA, especificamente no que tange a cobrança de um valor de aproximadamente €0,50 para cada usuário de aplicativos que ultrapassem um milhão de downloads.

Isso restringiria a liberdade econômica dos desenvolvedores e limitaria as opções dos consumidores europeus, ferindo os princípios de um mercado aberto e competitivo que a lei busca garantir.

O que diz a Apple

A Apple já respondeu à Comissão, afirmando ter realizado “um determinado número de mudanças” e que espera que “mais de 99% dos desenvolvedores paguem o mesmo ou menos em taxas“. para adequar-se às normas da DMA.

A empresa expressou confiança de que as alterações feitas estejam em conformidade com a lei e mencionou seu compromisso em continuar colaborando com a Comissão Europeia.

Mais Lidas

1

"O melhor antídoto para a ideologia 'woke' é conhecer a verdade"

Visualizar notícia
2

Lula aplaudirá banho de sangue prometido por Maduro, diz Mourão

Visualizar notícia
3

Crusoé: Os crimes da areia

Visualizar notícia
4

Israel intercepta míssil lançado pelos Houthis no Iêmen

Visualizar notícia
5

Bolsonaro teve 6 encontros com suposto informante da Receita

Visualizar notícia
6

Crescem indícios de que chefe militar do Hamas foi morto, dizem FDI

Visualizar notícia
7

Correspondentes estrangeiros condenam ameaças de Maduro

Visualizar notícia
8

Jerônimo Teixeira na Crusoé: Impressões sobre um atentado

Visualizar notícia
9

Campanha de Trump já se prepara para Kamala Harris

Visualizar notícia
10

Lulopetismo faz do Brasil um anão diplomático cada vez menor

Visualizar notícia

Tags relacionadas

App Store Apple Comissão Europeia União Europeia
< Notícia Anterior

Conheça o carro sedan mais barato do Brasil; conheça seus segredos

24.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

ALBÂNIA X ESPANHA: confira o horário e onde assistir a Eurocopa 2024

24.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Redação O Antagonista

Suas redes

Instagram

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

CEO da CrowdStrike pede desculpas por apagão

CEO da CrowdStrike pede desculpas por apagão

19.07.2024 10:47 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Como o apagão global de TI afetou o Brasil

Como o apagão global de TI afetou o Brasil

Alexandre Borges
19.07.2024 08:51 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Presidente da CrowdStrike culpa atualização de software por apagão mundial

Presidente da CrowdStrike culpa atualização de software por apagão mundial

Alexandre Borges
19.07.2024 08:02 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Paralisação por falha global de TI suspende grande parte dos voos nos EUA

Paralisação por falha global de TI suspende grande parte dos voos nos EUA

Alexandre Borges
19.07.2024 06:18 2 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.