O Antagonista

Fernando Diniz não fica no meio da tabela

avatar
Rodolfo Borges
3 minutos de leitura 24.06.2024 15:43 comentários
Análise

Fernando Diniz não fica no meio da tabela

Treinador foi demitido do Fluminense meses depois de conquistar o maior título da história do clube, e de ter passado efemeramente pela seleção brasileira

avatar
Rodolfo Borges
3 minutos de leitura 24.06.2024 15:43 comentários 0
Fernando Diniz não fica no meio da tabela
Foto: Lucas Merçon / Fluminense FC

O Fluminense anunciou nesta segunda-feira, 24, a demissão do treinador Fernando Diniz (foto). A decisão foi tomada após a derrota de 1 a 0 para o Flamengo, numa partida em que o time rubro-negro merecia ter goleado, e a equipe tricolor não conseguiu acertar o gol adversário uma única vez.

É preciso destacar que o Fluminense sente muita falta do atacante Jhon Arias, que está com a seleção colombiana na Copa América, e, sobretudo, do volante André, que cumpre o papel ingrato de todo time comandado por Diniz, diga-se de correr por todos os outros colegas que não conseguem mais correr.

O Fluminense ocupa, no momento, a lanterna do Campeonato Brasileiro. Após 11 jogos, tem apenas seis pontos e saldo negativo de 9 gols. Há pouco mais de 7 meses, esse mesmo time era campeão da Libertadores da América. Mas com mais sorte do que juízo, arrancando uma vitória espírita do Internacional no fim do jogo na semifinal e enfrentando um dos piores Boca Juniors da história na decisão.

Tudo ou nada

Diniz é adepto de um futebol do tudo ou nada, de risco altíssimo. Seus comandados são instruídos a sufocar o adversário, com marcação alta, e a sair trocando passes desde sua própria área até chegar à meta oposta. Quando isso funciona, é lindo, apoteótico. Inspira e anima seus jogadores, que jogam mais até do que podem. Quando dá errado, o time vai parar na lanterna do campeonato.

A pontuação é um detalhe para Diniz, assim como a marcação de gols. O que importa é que ele se mantenha fiel a sua filosofia. Seu comportamento impetuoso é admirável e o levou inclusive a comandar a seleção brasileira por seis curtos meses, mas só faz sentido para um treinador que não enfrenta problemas para escalar o time. No Brasil, isso não existe, nem no poderoso Flamengo.

Tudo ou tudo

O português Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, é o exato oposto de Diniz. Seu time pode até jogar mal, mas o fará apenas na perspectiva de ganhar o jogo. Foi assim que o alviverde celebrou seu segundo título da Libertadores da América, contra o Santos, na temporada 2020, numa das piores finais da história do torneio.

Caso Abel não tivesse respeitado os limites do próprio time naquele ano, possivelmente não estaria treinando o Palmeiras até hoje. O português jogou o jogo que precisava jogar e contribuiu para a estabilização do clube. Diniz é do tipo de treinador que quer estar certo. Abel é do tipo de treinador que quer ganhar.

Ganhar ou ganhar

É por isso que a diretoria tricolor precisou demitir o treinador responsável pelo maior título do clube. O Fluminense precisa se adequar a sua realidade atual. Precisa ganhar partidas para sair da zona de rebaixamento, assim como o Corinthians e o Grêmio, entre outros gigantes que disputam um campeonato cheio de pequenos montados para ganhar Cuiabá, Criciúma, Bragantino, Juventude.

O Fluminense não está mais em condições de disputar o título do Brasileirão. Precisa desesperadamente chegar ao meio da tabela. Fernando Diniz não fica no meio da tabela.

Mais Lidas

1

Biden desiste da campanha à presidência dos EUA

Visualizar notícia
2

Os dois sangramentos que levaram à desistência de Biden

Visualizar notícia
3

Crusoé: os recados importantes de Biden na carta de desistência

Visualizar notícia
4

Kamala Harris: “Minha intenção é merecer e conquistar essa nomeação”

Visualizar notícia
5

Vice de Trump acusa Kamala de mentir sobre sanidade de Biden

Visualizar notícia
6

Trump, sobre desistência de Biden: “Todos sabiam que ele não era capaz”

Visualizar notícia
7

Presidente da Câmara dos EUA pede renúncia de Biden

Visualizar notícia
8

Líderes mundiais se manifestam sobre desistência de Biden

Visualizar notícia
9

Governador cotado para substituir Biden na eleição endossa Kamala

Visualizar notícia
10

Obama, sobre desistência de Biden: “Prova de amor pelo país”

Visualizar notícia

< Notícia Anterior

“O vídeo chocante do sequestro de Hersh, Or e Alia”

24.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Joaquim Barbosa está de volta e diz que Lula é 'omisso'

24.06.2024 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Rodolfo Borges

Rodolfo Borges é jornalista formado pela Universidade de Brasília (UnB). Trabalhou em veículos como Correio Braziliense, Istoé Dinheiro, portal R7 e El País Brasil.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Goleiro marca gol de bicicleta nos últimos minutos e classifica o time

Goleiro marca gol de bicicleta nos últimos minutos e classifica o time

21.07.2024 22:11 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Os dois sangramentos que levaram à desistência de Biden

Os dois sangramentos que levaram à desistência de Biden

Felipe Moura Brasil
21.07.2024 19:09 5 minutos de leitura
Visualizar notícia
James Rodríguez negocia saída do São Paulo de forma amigável

James Rodríguez negocia saída do São Paulo de forma amigável

21.07.2024 19:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Quais os times dos personagens da Turma da Mônica?

Quais os times dos personagens da Turma da Mônica?

21.07.2024 18:45 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.