O Antagonista

A estratégia bolsonarista para minar Rodrigo Pacheco

avatar
Wilson Lima
1 minuto de leitura 17.01.2023 14:05 comentários
Brasil

A estratégia bolsonarista para minar Rodrigo Pacheco

Desde a sexta-feira última, a bancada bolsonarista na Câmara e Senado iniciou uma ofensiva para pressionar parlamentares que declararam voto em Rodrigo Pacheco (PSD-MG) a apoiar a candidatura de Rogério Marinho (foto, PL) para a Presidência do Senado...

avatar
Wilson Lima
1 minuto de leitura 17.01.2023 14:05 comentários 0
A estratégia bolsonarista para minar Rodrigo Pacheco
Foto: José Cruz/Agência Brasil

Desde a sexta-feira última, a bancada bolsonarista na Câmara e Senado iniciou uma ofensiva para pressionar parlamentares que declararam voto em Rodrigo Pacheco (PSD-MG) a apoiar a candidatura de Rogério Marinho (foto, PL) para a Presidência do Senado.

Nas redes sociais, deputados eleitos como Gustavo Gayer (PL-GO) divulgaram um site com informações (inclusive contatos por e-mails) dos senadores que manifestaram apoio a Pacheco ou estão indecisos.

A plataforma está registrada em nome de uma empresa de Goiânia, a Quatterliu Treinamentos LTDA cujo proprietário é um dos sócios de Gayer em empreendimentos na capital goiana.

Ontem, o parlamentar também iniciou uma campanha nas redes sociais chamada #PachecoNão. “Devido a repercussão da campanha #PachecoNÃO acredito que minhas contas serão banidas em breve”, disse o parlamentar eleito pelas redes sociais.

A campanha mais agressiva dos bolsonaristas começou ontem, instantes após o PL confirmar a candidatura de Rogério Marinho para a Presidência do Senado.


Tags relacionadas

Bancada bolsonarista no SEnado bolsonaristas Gustavo Gayer Rogério Marinho
< Notícia Anterior

Brasil sai de declaração internacional contra aborto

17.01.2023 00:00 4 minutos de leitura
Próxima notícia >

Governo revogará MP de Bolsonaro em posse de Ricardo Galvão no CNPq

17.01.2023 00:00 4 minutos de leitura
avatar

Wilson Lima

Wilson Lima é jornalista formado pela Universidade Federal do Maranhão. Trabalhou em veículos como Agência Estado, Portal iG, Congresso em Foco, Gazeta do Povo e IstoÉ. Acompanha o poder em Brasília desde 2012, tendo participado das coberturas do julgamento do mensalão, da operação Lava Jato e do impeachment de Dilma Rousseff. Em 2019, revelou a compra de lagostas por ministros do STF.

Suas redes

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade pelo conteúdo postado é do autor da mensagem.

Comentários (0)

Torne-se um assinante para comentar

Notícias relacionadas

Nego di é transferido para Caxias do Sul

Nego di é transferido para Caxias do Sul

14.07.2024 23:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Impacto das apostas esportivas no consumo brasileiro

Impacto das apostas esportivas no consumo brasileiro

14.07.2024 21:30 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Entenda as acusações contra Nego Di

Entenda as acusações contra Nego Di

14.07.2024 21:00 3 minutos de leitura
Visualizar notícia
Renault Grand Koleos é o primeiro híbrido da Renault no Brasil e chega em 2025

Renault Grand Koleos é o primeiro híbrido da Renault no Brasil e chega em 2025

14.07.2024 20:37 3 minutos de leitura
Visualizar notícia

Seja nosso assinante

E tenha acesso exclusivo aos nossos conteúdos

Apoie o jornalismo independente. Assine O Antagonista e a Revista Crusoé.